Tipos de Coleira – Guia Completo

O guia completo para você comprar o melhor modelo para o seu cachorro.

por Camila Da Silva — publicado 3 abr 2019 - 9:45

Este artigo vai tratar de um assunto muito importante para quem busca o bem-estar dos dogs: tipos de coleira. Você sabe qual o modelo ideal? Acompanhe o texto para entender, tirar todas as dúvidas e comprar o modelo certo para o seu melhor amigo!

Tipos de coleira – Guia completo

Quando o assunto é o bem-estar do nosso dog, os tipos de coleira devem ser levados em consideração. Afinal, a coleira precisa ter um formato que, além de ajudar na segurança, deixe o pescoço do cachorro confortável.

Entretanto, alguns cuidados devem ser tomados para que o modelo certo de coleira seja comprado. Acompanhe alguns bons modelos de coleiras que poderão lhe ajudar no processo de escolha.

Coleira retrátil

Esta é uma coleira que poderá fornecer ao seu cão uma maior sensação de liberdade. Ela existe justamente para isso: manter a segurança e proporcionar mais área para o cachorro.

Entretanto, alguns cuidados devem ser tomados quando ela for utilizada. Como ela permite que você deixe o cão andar muito afastado de você, devido a roldana retrátil do equipamento, é preciso tomar cuidado com os locais que estiver caminhando.

É recomendado que você utilize este tipo de coleira somente em locais com baixo movimento de carros, pois, caso a corda esteja longa demais, seu cão pode se acidentar. Por isso, responsabilidade e cuidados são importantes.

Peitoral

Este é um modelo muito comum para cachorros menores. Ela garante conforto e segurança, fazendo com que dificilmente o cachorro se enforque. No entanto, este modelo pode ser resistente com cães desacostumados, pois sua montagem é diferente e pode incomodar. Faça testes e experimente se o seu cachorro aceitará o uso da coleira peitoral.

Enforcador

Este é um modelo muito utilizado, porém, é preciso tomar cuidado. O enforcador foi feito para auxiliar principalmente no treinamento de animais e controlá-los. No entanto, é uma coleira que pode provocar lesões e estrangulamentos caso seu cachorro fique sem supervisão. Portanto, todo cuidado é pouco.

Coleira plana

A coleira plana é um dos modelos mais básicos que você encontrará no mercado. Serve principalmente para dogs que são comportados. Além de ser superconfortável, você poderá colocar uma identificação na coleira e garantir a identidade do seu bichinho caso ele se perca.

Coleira martingale

Este é um modelo que ajuda no controle e comportamento do cachorro. Se ele é muito inquieto e desobediente, esta coleira ajudará a conter a euforia. Devido ao sistema em que o pescoço do cachorro é pressionado quando ele tenta escapar, a coleira ajudará a mantê-lo comportado.

Parece uma coleira agressiva, mas não é, uma vez que ela fica completamente solta no pescoço do cachorro enquanto ele está caminhando normalmente.

Focinheira

A focinheira é indispensável para algumas raças de cachorros. Ela é necessária para evitar acidentes na rua com outros animais ou pessoas. Entretanto, acostumar o cachorro a utilizar focinheira pode ser demorado. Embora exija sua paciência, é importante acostumar o dog aos poucos, para não o estressar nem prejudicar a confiança dele com você.

Considerações finais

Estes são alguns tipos de coleiras para você experimentar com o seu cachorro. Lembre-se sempre de pensar no conforto e bem-estar dele. Além, claro, de pensar na segurança. Não olhe somente para a beleza ou estética do equipamento, pois isso poderá abalar a confiança e o prazer do cachorro em passear na rua ou no parque.

Assim sendo, experimente tipos de coleiras que estejam dentro da sua necessidade, respeitando o tamanho do animal e o comportamento dele quando está caminhando. Desta forma, certamente você encontrará o melhor modelo e proporcionará bons momentos de diversão para você e para seu melhor amigo.

Artigos Relacionados

Projeto visa dedução de despesas veterinárias do Imposto de Renda

por Cristina Possamai — publicado 14 out 2019 - 9:45

dedução de despesas veterinárias do Imposto de Renda

Todo mundo que adere a adoção de um animal se compromete em dar carinho e zelar por sua integridade. Todavia, um projeto de lei pode dar uma ajudinha  aos tutores espalhados pelo território nacional. Quer saber essa história com todos os detalhes? Vamos lá!

Afinal, está pronto para ser votado na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) um projeto que engloba despesas com veterinários na lista de custos passiveis de dedução da base de cálculo do Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF).

 » Read more about: Projeto visa dedução de despesas veterinárias do Imposto de Renda  »

Nobreza canina? Conheça quadros de cães com trajes da realeza

por Cristina Possamai — publicado 14 out 2019 - 9:45

quadros de cães com trajes da realeza

Em muitos lares no Brasil e no mundo, os animais de estimação são os verdadeiros “soberanos”. Em diversos casos, os bichinhos contam com cuidados e mimos dignos de integrantes de verdadeiras famílias da nobreza. Pensando nisso, você já pensou na possibilidade de adquirir quadros de cães com trajes da realeza?

Com o intuito de tornar esse clima nobre e bem divertido dos pets em pura arte, um empreendimento resolveu apostar no desenvolvimento de retratos personalizados de pets.

 » Read more about: Nobreza canina? Conheça quadros de cães com trajes da realeza  »

Presença de pets com tutores em hospitais gaúchos pode virar realidade

por Cristina Possamai — publicado 14 out 2019 - 9:45

pets com tutores em hospitais gaúchos

Todo mundo está ciente que a companhia do bichinho de estimação é benéfica para o ser humano. Os especialistas já comprovaram que a ligação entre animal e tutor é altamente próxima. E, alguns estudos, já mostraram que essa sintonia pode até melhorar quadros clínicos. Por isso, a presença de pets com tutores em hospitais gaúchos pode se tornar lei.

O fato é que estar perto do seu amiguinho de quatro patas é um excelente aliado ao paciente.

 » Read more about: Presença de pets com tutores em hospitais gaúchos pode virar realidade  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Projeto visa dedução de despesas veterinárias do Imposto de Renda

por Cristina Possamai — publicado 14 out 2019 - 9:45

dedução de despesas veterinárias do Imposto de Renda

Todo mundo que adere a adoção de um animal se compromete em dar carinho e zelar por sua integridade. Todavia, um projeto de lei pode dar uma ajudinha  aos tutores espalhados pelo território nacional. Quer saber essa história com todos os detalhes? Vamos lá!

Afinal, está pronto para ser votado na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) um projeto que engloba despesas com veterinários na lista de custos passiveis de dedução da base de cálculo do Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF).

O projeto de lei (PL) 3.407/2019 é de autoria do senador Mecias de Jesus (PRB-RR). Em entrevista a Agencia Senado, o autor salientou que essa proposta tende a oportunizar que os tutores procurem atendimento apropriado aos seus bichinhos de estimação.

Isso porque esses cuidados podem representar valores altos referentes ao acompanhamento com médicos veterinários. Além dos exames, medicamentos e até internações em clínicas.

“De modo análogo à saúde humana, cujas despesas podem ser abatidas da base de cálculo do IRPF, a legislação deve possibilitar a dedução dos pagamentos efetuados com vistas aos cuidados médicos necessários aos animais domésticos”, justificou o senador à agencia de notícias do Senado Federal.

dedução de despesas veterinárias do Imposto de Renda

Foto: Freepik

Além disso, o projeto de dedução de despesas veterinárias do Imposto de Renda também determina que o Executivo tome outras providencias. Entre essas questões, está a criação de um cadastro nacional de tutores e seus respectivos animais domésticos. O registro oficial das informações impediria a utilização irregular deste benefício, de acordo com o senador Mecias de Jesus.

Rejeição inicial na Comissão do Senado

Apesar da apresentação de fatores relevantes por parte de Mecias, o relator na CAE, o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), indicou o voto pela rejeição do projeto. A proposta, conforme o relator, não estabelece um cálculo de impacto em cima da arrecadação e tampouco formas de compensação para a diminuição acarretada pela medida a nível nacional. Algo que proibido segundo a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).

Ainda segundo o senador Bezerra: “a dedução pretendida fere a razoabilidade quando se sabe que os recursos que seriam renunciados para que os contribuintes beneficiados pudessem cuidar dos seus animais de estimação são fonte essencial de custeio, nos três níveis da Federação. E, para o já precário atendimento de saúde da população, sobretudo a mais necessitada”.

Saiba mais sobre a PL de dedução de despesas veterinárias do Imposto de Renda

Portanto, é importante frisar que a proposta tramita em caráter terminativo na CAE. E está desde o dia 11 de junho em condição para ser adicionada a pauta da Comissão de Assuntos Econômicos.

dedução de despesas veterinárias do Imposto de Renda

Foto: Freepik

A proposta ainda altera a Lei nº 9.250, de 26 de dezembro de 1995. Para prever a dedução do Imposto sobre a Renda das Pessoas Físicas de pagamentos efetuados, no ano-calendário. Refente a médicos veterinários, clínicas e hospitais veterinários destinados à cobertura de despesas com tratamento de animais domésticos. Inclusive as necessárias ao custeio de exames laboratoriais e serviços radiológicos.

Em consulta pública, a proposta foi aprovada por maioria com 41 votos a favor e apenas 2 contra no site oficial do Senado. Caso você queira acompanhar a tramitação do projeto, dedução de despesas veterinárias do Imposto de Renda, basta clicar aqui!

Nobreza canina? Conheça quadros de cães com trajes da realeza

por Cristina Possamai — publicado 14 out 2019 - 9:45

quadros de cães com trajes da realeza

Em muitos lares no Brasil e no mundo, os animais de estimação são os verdadeiros “soberanos”. Em diversos casos, os bichinhos contam com cuidados e mimos dignos de integrantes de verdadeiras famílias da nobreza. Pensando nisso, você já pensou na possibilidade de adquirir quadros de cães com trajes da realeza?

Com o intuito de tornar esse clima nobre e bem divertido dos pets em pura arte, um empreendimento resolveu apostar no desenvolvimento de retratos personalizados de pets. Mas, essas obras possuem um detalhe muito importante. Todos os animais retratados estão devidamente vestidos como os reis e rainhas, que são para os seus tutores.

De acordo com reportagem do portal Pequenas Empresas e Grandes Negócios, o empreendedor George Smith notou uma chance de negócio. Essa descoberta se sucedeu quando a sua mulher se encantou por um cão de um abrigo da região.

Ainda conforme a matéria, o cachorrinho era um labrador e que parecia ser muito corajoso. O intuito de Smith foi destacar essa coragem do animal e demonstrar o quão forte era aquele filhotinho. Sobretudo depois de encarar diversas turbulências na sua vida até ser adotado.

Processo de criação dos quadros de cães com trajes da realeza

Para mostrar a resiliência do novo integrante da família, ele fez uma pintura como um veterano do exército. Com o passar do tempo, o empreendedor compreendeu que a ideia poderia se converter em um negócio muito bem sucedido.

quadros de cães com trajes da realeza

Foto: @crownandpaw / Link: https://www.instagram.com/p/B2iPZuXI6PD/

Geralmente, os quadros de cães com trajes da realeza seguem esse padrão. No entanto, há produção com diversos animais de estimação. Tais como os gatos, as tartarugas, os porcos-espinhos e até algumas cobras. A meta sempre é fazer pinturas parecidas tanto com pessoas da realeza quanto com militares.

Segundo o empreendimento, os seus artistas responsáveis pelos retratos são capacitados para registrar as características faciais mais marcantes do animal. E, além de tentar capturar a personalidade na sua versão final. Nos dias de hoje, um quadro no estilo renascentista do seu bichinho de estimação está custando cerca de 50 dólares (200 reais na cotação atual).