Ectrópio Palpebrar em cães

O Ectrópio é a virada da pálpebra para fora, ou seja, ocorre o afastamento da pálpebra em relação ao olho

por George Augusto — publicado 7 jan 2015 - 0:24

As pálpebras dos cães, assim como as nossas, desempenham funções específicas no organismo, principalmente nos olhos. Dentre as várias funções das pálpebras dos animais, podemos citar a proteção contra poeiras e corpos estranhos, luz intensa e materiais ofensivos existentes no ambiente.  Ao contrário do que muitos pensam, existem sérios problemas que afetam as pálpebras dos cães e que impossibilitam as mesmas de desempenharem seu papel corretamente, que é o caso do Ectrópio. O Ectrópio é a virada da pálpebra para fora, ou seja, ocorre o afastamento da pálpebra em relação ao olho. Essa condição é mais encontrada em animais senis, porém existem relatos em que animais jovens podem ser acometidos. Existem raças que são predispostas ao aparecimento desse problema, como o Basset Hound, Cocker Spaniel, Dachshund, entre outras raças de cães.

A causa, como dito anteriormente, é normalmente de origem senil, quando ocorre a flacidez do músculo palpebrar, levando a um arriamento da pálpebra inferior do animal. Outra causa também muito encontrada é o erro cirúrgico do Entrópio. Existem casos em que o cirurgião, no momento da correção do entrópio (pálpebra virada em direção do olho), faz uma incisão errada, levando o animal a um quadro de Ectrópio. Os cães que são de raças predispostas, tende a apresentar essa condição de origem genética.

Os sinais clínicos do animal que apresenta Ectrópio palpebrar são bem clássicos e de fácil percepção, porém é sempre importante a opinião de um médico veterinário. As principais sintomatologias, são:

– O animal apresenta drenagem de lágrimas pelo rosto, acarretando em uma quadro de Epífora;

– Conjuntivite devido à exposição a poeiras e agentes irritantes;

– Apresenta a pálpebra inferior virada para fora;

– Pode ocorrer o ressecamento do olho no animal;

– O animal tende a piscar mais vezes e etc.

 

Ectrópio Palpebrar em cães. Foto: Reprodução

Ectrópio Palpebrar em cães. Foto: Reprodução

 

O diagnóstico é feito através de uma anamnese e um exame clínico minucioso feito por um profissional médico veterinário. Além do diagnóstico propriamente dito do Ectrópio, pode ser feita a avaliação do olho, a fim de verificar se houve algum prejuízo ao mesmo. É indicada sempre uma avaliação feita por um oftalmologista veterinário, já que o olho é um órgão bastante sensível e complexo.

O tratamento, na sua grande maioria é feito através da intervenção cirúrgica. A cirurgia é bastante simples, porém requer bastante precisão no momento da correção. Normalmente o Ectrópio Palpebrar não é a única alteração oftálmica do animal, sendo necessário antes mesmo da cirurgia, a reversão do quadro inflamatório ou qualquer anormalidade que se apresente no olho do animal, através de uma terapia medicamentosa escolhida pelo profissional responsável pelo caso. Jamais tente fazer o tratamento em casa com protocolos escolhidos por balconistas de farmácias e pet shop, pois isso pode levar a um agravo do quadro, levando muitas vezes à cegueira.

A prevenção do ectrópio palpebrar baseia-se na observação rotineira do tutor para com o animal. Qualquer anormalidade nas pálpebras ou no olho do animal, deve ser imediatamente informado para o médico veterinário de sua confiança. O olho, como falado antes no texto, é extremamente delicado e sensível. Qualquer injúria pode levar a sérios danos à vida do animal, sendo a cegueira uma delas.

 

Por: George Augusto von Schmalz Portella de Macedo

Ocupação: Acadêmico de Medicina Veterinária

Contato: [email protected]

9 em cada 10 profissionais deseja cachorro no local de trabalho

por Cristina Possamai — publicado 20 maio 2019 - 9:45

cachorro no local de trabalho

O que falta para lhe deixar ainda mais motivado no espaço dedicado ao seu serviço? Ficar pertinho de um animal de estimação é o desejo de muita gente nos dias de hoje. De acordo com uma pesquisa realizada pela DogHero, 90% dos profissionais adoraria ter um cachorro no local de trabalho.

O estudo apontou que um espaço amigável aos bichinhos ou que permita a presença do  pet seria o melhor dos mundos.

 » Read more about: 9 em cada 10 profissionais deseja cachorro no local de trabalho  »

8 raças ideais de cães companheiros de corridas

por Cristina Possamai — publicado 19 maio 2019 - 9:45

cães companheiros de corridas

Manter a forma é indispensável para uma vida saudável e plena. Mas, você já parou para pensar que pode ter um ótimo parceiro para fazer exercício físico? Isso porque há cães companheiros de corridas. Afinal, o seu amigo de quatro patas jamais vai negar uma voltinha ao ar livre e tampouco se queixar do horário.

Todavia, é preciso reconhecer que há raças com características mais apropriadas para embarcar nessa rotina.

 » Read more about: 8 raças ideais de cães companheiros de corridas  »

Seu cachorro pode salvar a sua vida!

por Cristina Possamai — publicado 19 maio 2019 - 9:45

cães combatem o sedentarismo

Como está a sua qualidade de vida? Isso porque o grande incentivo para que você abandone o estilo de vida sedentário pode estar ao seu lado. E, provavelmente, está sempre pronto para dar um passeio ao ar livre. Ainda não entendeu? De fato, os cães combatem o sedentarismo de seus tutores.

De acordo com uma pesquisa da Universidade de Liverpool, tutores de cachorros possuem quatro vezes mais possibilidade de se exercitar adequadamente em comparação com alguém sem cachorro.

 » Read more about: Seu cachorro pode salvar a sua vida!  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

9 em cada 10 profissionais deseja cachorro no local de trabalho

por Cristina Possamai — publicado 20 maio 2019 - 9:45

cachorro no local de trabalho

O que falta para lhe deixar ainda mais motivado no espaço dedicado ao seu serviço? Ficar pertinho de um animal de estimação é o desejo de muita gente nos dias de hoje. De acordo com uma pesquisa realizada pela DogHero, 90% dos profissionais adoraria ter um cachorro no local de trabalho.

O estudo apontou que um espaço amigável aos bichinhos ou que permita a presença do  pet seria o melhor dos mundos. O estudo contou com a participação de mais de 700 trabalhadores.

Essa pesquisa indicou que até mesmo aqueles que não possuem um bichinho em casa aprovam a possibilidade de lidar com um cãozinho durante o expediente. Além disso, quase 70% deste grupo acha que trabalhar em empreendimentos nos quais cachorros são bem-vindos serviriam ainda para incentivar a adoção.

Vantagens de contar com cachorro no local de trabalho

Vale salientar que esse convívio com um cachorro no local de trabalho pode gerar inúmeras vantagens. Um estudo revelou que sete em cada dez pessoas avaliam que os animais no ambiente profissional provocam uma modificação bastante positiva. As informações pertencem ao trabalho elaborado pelo Hospital Veterinário de Banfield, da Mars Petcare, nos Estados Unidos.

cachorro no local de trabalho

cachorro no local de trabalho

Os trabalhadores apontaram que a presença dos bichinhos resulta em ânimo extra. Motivação para concluir as tarefas, diminui a tensão e a sensação de remorso pode deixá-lo em casa. Os números da Dog Hero ressaltaram que 85% se sentiram chateados e 65% aflitos ao não poder ir trabalhar com o amiguinho de quatro patas.

No território nacional, alguns empreendimentos já criaram o Pet Day. Ou seja, uma data para que os colaboradores possam contar com gato, pássaro ou cachorro no local de trabalho. Todavia, conforme o levantamento, cerca de 80% dos participantes confirmaram que não podem estar com seus filhotes durante o horário de serviço.

Para o DogHero. o estudo apenas comprovou o que já se notava no dia a dia do brasileiro. A população, de modo geral, adora seus pets e amaria estar sempre próximos deles em todos os momentos do dia. Até mesmo no momento de afazeres profissionais.

cachorro no local de trabalho

Segundo a DogHEro, é possível útil transformar a atmosfera corporativa em um lugar agradável aos animais de estimação. Isso porque a presença dos animais se torna tão benéfica para as pessoas quanto para os próximos bichinhos. Talvez, a tendência se espalhe pelo Brasil e a sua empresa abrace ideia de cachorro no local de trabalho.

8 raças ideais de cães companheiros de corridas

por Cristina Possamai — publicado 19 maio 2019 - 9:45

cães companheiros de corridas

Manter a forma é indispensável para uma vida saudável e plena. Mas, você já parou para pensar que pode ter um ótimo parceiro para fazer exercício físico? Isso porque há cães companheiros de corridas. Afinal, o seu amigo de quatro patas jamais vai negar uma voltinha ao ar livre e tampouco se queixar do horário.

Todavia, é preciso reconhecer que há raças com características mais apropriadas para embarcar nessa rotina. Basicamente, o animal precisa bem obediente, forte, disposto e com boa resistência. Por isso, a dica é conhecer alguns cães companheiros de corridas na lista a seguir.

cães companheiros de corridas

Descubra cães companheiros de corridas

Australian Cattle Dog

Também chamado de Blue ou Red Heeler, esta é uma raça de pastoreio e um animal dedicado ao trabalho. Ele é muito rápido, atlético e pode chegar até 20 quilos. Com toda a saúde, o cão tende a adorar passeios e lhe acompanhar sempre.

Labrador Retriever

Em comparação com o Heeler, o labrador tem uma massa muscular inferior. Só que também são muito resistentes para cumprir longas jornadas. Além disso, esse é um bicho de estimação muito obediente e muito indicado para ser seu companheiro de aventura.

Dálmata

Entre os cães companheiros de corridas, os dálmatas também devem constar. Afinal, essa é uma raça que consegue manter o ritmo ao correr lado a lado dos cavalos. Portanto, a sua corrida pode ser facilmente seguida por esses pets.

Boxer

Inicialmente, você deve saber que o boxer não se adapta muito bem aos locais com temperaturas muito quentes. Isso ocorre devido a forma do seu focinho que pode gerar dificuldades respiratórias. Em locais com clima ameno, o boxer é um ótimo parceiro de corridas!

Poodle

Com certeza, você se surpreendeu com essa opção. Contudo, a caça foi criada inicialmente para auxiliar na caça aos patos. Por isso, o poodle é considerado um cão esportista e possui bons instintos até os dias de hoje.

Pastor Alemão

O Pastor Alemão definitivamente faz parte do grupo dos cães companheiros de corridas. Forte, resistente e um exímio cão de guarda, o pastor também apresenta elevado instinto de proteção. Portanto, esse pode ser o melhor parceiro para fazer exercícios físicos quando se sentir desanimado ou inseguro.

Jack Russell Terrier

Embora pequenos no tamanho, os terrier possuem uma energia surreal e podem correr por um longo espaço de tempo. Quem busca um amigo de quatro patas não tão grande, essa é a escolha ideal para embalar a sua atividade física.

Border Collie

Muita gente acredita que Border Collie é o cão mais esperto do planeta. Porém, esse não é o único ponto forte desta raça de pastoreio. Corredores velozes, esses cachorros também se divertem ao receberem atenção e ocupação de seus tutores.

Antes de encontrar os cães companheiros de corridas ideais, é fundamental saber que a idade do animal deve ser respeitada. Por isso, você não deve efetuar corridas muito demoradas ou extenuantes com cães filhotes ou ainda bem novos. Essa condição abrange todas as raças.

cães companheiros de corridas

O ideal é se organizar e aumentar o tempo e a velocidade das corridas com seu pet de forma gradativa. Afinal, você e o seu parceiro de quatro patas vão ganhando condicionamento físico dia a dia.