Cachorro comer pedras: Quando o pet apresenta um comportamento fora do habitual, logo o tutor fica preocupado, principalmente se esse comportamento é comer pedras. Além de ser perigoso para a saúde do animal, o consumo de pedras pode estar relacionada a algum problema.

Confira quais são os principais motivos que levam o cachorro a comer pedras e o que fazer diante dessa situação.

1. Curiosidade pode levar o cão a comer pedra

Um dos grandes motivos do cão comer pedra é a curiosidade. Como é um animal curioso, durante a infância é normal que o cachorro coloque diferentes objetos em sua boca.

Quando o cachorro aindas é filhote, ele está em uma época de descobrimento, onde o animal apresenta muita curiosidade sobre tudo à sua volta.

Um cão filhote pode apresentar esse comportamento, o que é normal, mas a persistência em continuar comendo pedra pode estar ligado a um problema mais grave.

2. Deficiência nutricional faz com quem o cachorro coma pedra

cachorro comer pedras

Dog olhando triste – Foto: Freepik

A alimentação do pet precisa suprir todas as suas necessidades nutricionais. Quando o cachorro não está recebendo essa nutrição, ele pode procurar alternativas que compense essa deficiência.

Assim, o cão consome a pedra ou outros objetos para recuperar esses nutrientes. Se o cão não consome a quantidade certa do nutriente, ele pode sofrer de desnutrição, quadro que pode levar o animal a ter sintomas com:

  • Perda de peso;
  • Alteração na pele e no pelo;
  • Mudança de comportamento;
  • Olhar opaco.

Para evitar problema por deficiência alimentar, procure sempre por rações de qualidade e que supra a necessidade do cachorro.

Em alguns casos, o cão necessita de suplementos para complementar a alimentação. Ao notar sintomas que indiquem uma deficiência nutricional, o tutor deve procurar um veterinário para diagnosticar e assim tratar o animal de forma adequada.

3. Problemas psicológicos também estão relacionados com o consumo de pedras

Assim como o humano, o pet também pode sofrer de problemas psicológicos. Estresse e ansiedade são os mais relacionados ao consumo de pedras ou outros objetos.

Quando o animal está estressado, ele procura um meio de extravasar esse sentimento, com isso ele pode facilmente mastigar pedras ou outros objetos como uma forma de aliviar.

Um cão ansioso também pode apresentar esse comportamento. Ao se sentir sozinho ou ocioso, o cão apresenta mau comportamento, o que pode incluir mastigar objetos.

Para evitar problemas psicológicos no animal, procure mantê-lo em um ambiente tranquilo, confortável e seguro.

Além disso, o cachorro precisa de companhia e de uma rotina das atividades para que não fique entediado ou continuará com essa má conduta.

Quando está tentando chamar a atenção do tutor, o pet tende a ter um comportamento fora do habitual, o que inclui comer pedra.

Se o cão está ficando um grande período só ou com pouca interação com o tutor, ele pode criar várias situações para chamar atenção.

4. Infestação por parasitas é uma das razões para o cachorro comer pedras

cachorro comer pedras

Cachorro triste Fonte: Freepik

Outro motivo para o cachorro comer pedras é que ele pode por estar sofrendo uma infestação por parasitas intestinais.

Quando o animal se encontra nesse quadro, ele pode acabar consumindo objetos na tentativa de expulsar esses vermes.

Em casos como esse, o animal apresenta outros sintomas como:

  • Diarreia;
  • Vômitos;
  • Dor abdominal;
  • Fraqueza;
  • Presença de sangue nas fezes;
  • Emagrecimento;
  • Anemia.

Em alguns casos, as fezes ou vômitos podem conter a presença de vermes.

Se o animal apresentar sintomas de uma infestação por parasita intestinal, ele precisa ser encaminhado ao veterinário, que conduzirá a melhor forma de tratamento.

Em grande parte dos casos o tratamento consiste em medicação de vermífugos prescrita pelo profissional.

5. Síndrome de Pica é uma condição que pode levar o cachorro a comer pedras

A síndrome de pica é caracterizada pelo desejo do cão em consumir substâncias não comestíveis.

Assim, o animal ingere objetos dos mais distintos, incluindo pedras.

Várias causas podem levar o cachorro a ter essa síndrome, por isso é necessária uma investigação sobre o motivo da síndrome de pica no cão.

Entre as principais causas da síndrome da pica estão: tédio, estresse, problemas estomacais, hipertireoidismo e deficiência nutricional.

O pet que sofre com essa síndrome apresenta sintomas como:

  • Diarreia;
  • Mal hálito;
  • Letargia;
  • Dor estomacal;
  • Vômitos.
Cachorro tremendo as pernas

Cachorro correndo alucinado – Foto: Freepik

A ingestão de pedras é perigosa para o cachorro!

Um dos principais perigos do consumo de pedras pelo cão é a obstrução intestinal.

Como o animal está ingerindo algo que não é digestivo, o fluxo intestinal pode acabar obstruído, comprometendo o sistema intestinal. Outro problema é quando ocorre a perfuração do órgão, colocando em risco a vida do animal.

Em um quadro de obstrução intestinal o cão apresenta sintomas como:

  • Vômito;
  • Desidratação;
  • Apatia;
  • Diarreia;
  • Perda de apetite;
  • Perda de peso;
  • Dor abdominal;
  • Regurgitação.

O cachorro que sofre com uma obstrução intestinal deve ser encaminhado para uma clínica veterinária para ser atendido por um profissional.

Dependendo do quadro clínico, o cão pode necessitar de procedimento cirúrgico para a remoção da obstrução.

O que fazer para o cachorro parar de comer pedras?

Como são diversas causas relacionadas ao cachorro comer pedras, não há uma forma exata para fazer com que o pet pare com esse comportamento.

O melhor é procurar um veterinário para o diagnóstico, para um tratamento adequado, assim tratando o comportamento de consumir pedras.

Existem alguns cuidados que ajudam a evitar que o cachorro tenha o comportamento de comer pedras:

  • Garanta uma alimentação balanceada e com qualidade para o pet. Com uma alimentação adequada o cão dificilmente sofrerá de deficiência nutricional.
  • Use os vermífugos corretamente, seguindo orientação do veterinário. Eles evitam infestações, protegendo o pet de problemas intestinais.
  • O cão precisa de atenção e de atividades diárias. Como é um animal social, ele necessita ter a companhia de outras pessoas. Brinquedos e jogos são alternativas para deixar com o animal quando ele precisa ficar só.
  • Consultas periódicas são essenciais para a saúde do pet. Muitas doenças podem ser silenciosas e só diagnosticadas ao ser investigada com profundidade. Com consultas periódicas, a saúde do cachorro será acompanhada de perto por um profissional. Assim facilita no diagnóstico de muitas doenças, em alguns casos, o tratamento precoce pode salvar a vida do animal.

Sempre que notar mudança na saúde ou no comportamento do animal, procure ajuda com um profissional!