Displasia de Quadril: O que é, Quais São os Sintomas e Como Tratar

por Camila Da Silva — publicado 27 mar 2019 - 10:42

Displasia de quadril trata-se de uma doença degenerativa que afeta principalmente, e quase exclusivamente, cães de portes gigantes e grandes. Costumeiramente apresenta os seus primeiros sinais apenas na vida adulta do animal, uma vez que é praticamente impossível se desenvolver enquanto o cachorro ainda está em crescimento.

É importante ficar atento aos sinais do problema, uma vez que a displasia é altamente dolorosa e, em muitos casos, incapacita o cão para as suas atividades mais simples do dia a dia.

De maneira geral, ela pode se desenvolver por conta de cuidados escassos durante o crescimento do cão de porte grande, porém, pode também ter alguma relação genética. Dependendo de cada caso.

displasia de quadril

O que é a displasia de quadril?

Primeiramente, precisamos pensar nos significado da palavra displasia. A mesma significa “dificuldade para se formar”, fazendo jus ao problema que é a displasia de quadril. Uma vez que os ossos do cachorro não se desenvolvem como deveriam, e assim, não há uma harmonia saudável e natural para a estrutura óssea do cão.

Pelo contrário, há uma deslocação até as laterais que são responsáveis por impedir que o animal consiga executar movimentos simples, e assim, automaticamente começa a acentuar um “desgaste” ósseo grave.

Uma vez que o cachorro precisará se esforçar em dobro, a fim de executar tarefas simples. Como por exemplo, andar, subir escadas, dar saltos, etc. Com o passar do tempo, todas estas atividades são afetadas, e o cachorro passa a ficar cada vez mais em repouso, por conta da dor que o incapacita quase que totalmente.

O que causa a displasia de quadril?

Não existe uma única causa para a displasia de quadril, podendo haver grandes variações de um quadro para outro. Porém, a grande maioria está atrelada aos cuidados escassos durante a fase de crescimento. Uma vez que os cães de porte grande e gigante exigem uma atenção extrema.

Por essa razão, é possível que o desenvolvimento da doença esteja relacionado com a má alimentação durante o crescimento do cachorro. A escassez do cálcio pode ocasionar um enfraquecimento nos ossos. E assim, o cão passa a ter mais propensão para a doença.

Do mesmo modo os exercícios físicos também podem enaltecer as chances de se desenvolver o problema. Tanto quando há um excesso de exercício, quanto há uma falta expressiva. Em ambos os casos os ossos não poderão se desenvolver de maneira saudável.

displasia de quadril

Portanto, é essencial que você se atente a rotina do cachorro quando ainda é um filhote. E isso vale para os exercícios, o repouso e a alimentação do mesmo.

Vale ressaltarmos ainda que é possível que o cachorro tenha o desenvolvimento da doença a partir de uma herança genética. E é por isso que é imprescindível sempre se manter atento para todo o histórico do animal. Assim será possível fazer um acompanhamento desde antes mesmo da doença afetar o bem estar do pet.

Sintomas da doença

Os sintomas da doença são bem expressivos e, infelizmente, muitas vezes apenas aparecem quando o problema já está em um estágio mais elevado. Porém, é preciso sempre se atentar a qualquer tipo de mudança comportamental do seu cão, a fim de diagnosticar a doença o quanto antes. Pois quanto mais no início for diagnosticada, menos o seu melhor amigo precisará sofrer com as dores e os desconfortos.

displasia de quadril

A seguir listamos os principais sintomas. Atente-se a eles:

  • Falta de interesse por atividades físicas, e o cão prefere sempre ficar mais parado ao invés de se movimentando.
  • Recusa qualquer brincadeira, ou pelo menos aquelas que exigem mais do seu desempenho físico.
  • Não sobe em escadas e reluta bastante na hora de sair ou entrar em casa.
  • Não corre e recusa saltar, demonstrando a necessidade de repouso.
  • Tem mancado constantemente, demonstrando certo desconforto nas patas.
  • Possui uma dificuldade expressiva de movimentar as patas traseiras.
  • Começa a saltar como um coelho, de um modo que evita o contato das patas traseiras no chão.
  • “Chora” constantemente enquanto pratica qualquer atividade física.
  • O cachorro começa a apresentar sinais de atrofia em sua estrutura corporal.
  • Há uma curvatura expressiva na coluna.
  • O cachorro apresenta certa rigidez nas patas traseiras.
  • É perceptível um aumento na musculatura dos ombros. Uma vez que ele necessita deste apoio para manter o equilíbrio e diminuir a dor no corpo.
  • A movimentação dos quadris é rígida.

Como é feito o tratamento?

Infelizmente ainda não existe a cura efetiva para a displasia de quadril. Porém, do mesmo modo existem tratamentos e intervenções capazes de elevar a qualidade de vida do cachorro. Uma vez que amenizará a dor, trazendo mais conforto para o cão.

displasia de quadril

Veja quais são as possibilidades:

  • Tratamento médico: Os cães com displasia no quadril recebem administração de medicamentos que possuem o objetivo de proteger as cartilagens, diminuindo a dor e retardando o avanço da doença. A fisioterapia também entra neste tipo de tratamento, como uma alternativa que visa elevar o bem estar do cão. Porém, este tipo de tratamento deverá ser vitalício, já que o mesmo não desencadeará a cura do problema. Sendo assim, muito recomendado para quadros leves e que ainda não estão avançados.
  • Cirurgia: Neste caso, o tratamento terá um resultado mais expressivo que o de cunho médico. Uma vez que ele diminuirá as dores e poderá elevar muito a qualidade de vida do cachorro. Porém, o ponto negativo é que serão necessários diversos cuidados específicos antes e depois do processo cirúrgico. Mas, do mesmo modo, não será necessário o acompanhamento constante, como no caso da fisioterapia, por exemplo.

De modo geral, é muito importante acompanhar de perto o comportamento do seu cachorro. Apenas assim você poderá se atentar aos sinais que ele apresenta, e poderá buscar a melhor ajuda possível para o seu quadro.

Qualquer mudança de comportamento, seja ela brusca ou gradual, preste muita atenção. Uma vez que o seu cão depende exclusivamente do seu olhar clínico para as mudanças que o mesmo apresenta.

displasia de quadril

Lembre-se, em caso de dúvidas sempre procure o veterinário do seu pet. Pois é possível que você eleve a qualidade de vida e o bem estar do seu cão com esta medida tão importante.

Olhos dos Filhotes de Cachorro: Em Que Estágio de Desenvolvimento Eles Abrem?

por Handreza Hayran — publicado 19 abr 2019 - 9:45

olhos dos filhotes

Conforme o filhote cresce, sua curiosidade faz dele observador atento. Os cães gostam de satisfazer a sua curiosidade, absorvendo o ambiente e observando o que se desenrola ao seu redor. Mas eles não nascem com essa habilidade. Os olhos dos filhotes ficam fechados e, até os olhos se abrirem, ficam cegos para o ambiente.

Por que os filhotes nascem com os olhos fechados? Que finalidade serve? E em que estágio de seu desenvolvimento os olhos dos filhotes se abrem para que possam absorver o ambiente e vivenciar o mundo ao seu redor?

 » Read more about: Olhos dos Filhotes de Cachorro: Em Que Estágio de Desenvolvimento Eles Abrem?  »

Como Fazer o Cachorro Parar de Morder?

por Camila Da Silva — publicado 18 abr 2019 - 9:45

Como fazer o cachorro parar de morder

Neste artigo, você irá aprender como fazer o cachorro parar de morder. Pois sabemos que por mais que muitas vezes possa ser de brincadeira, as mordidas podem podem sim incomodar. Porém, é importante saber que este processo pode ser um pouco lento, e precisará de paciência e dedicação para que realmente funcione. Acompanhe o texto para entender.

Como fazer o cachorro parar de morderComo fazer o cachorro parar de morder
Como fazer o cachorro parar de morder?

Antes de mais nada, podemos adiantar: o ato do cachorro morder,

 » Read more about: Como Fazer o Cachorro Parar de Morder?  »

Como Acostumar Dois Cachorros a Conviverem Juntos?

por Camila Da Silva — publicado 17 abr 2019 - 9:45

Como Acostumar Dois Cachorros a Conviverem Juntos

Uma dúvida que causa muita insegurança, é como acostumar dois cachorros a conviverem juntos. E é muito comum que as pessoas tenham este receio, visto que cães são muito territoriais e defensores de seus donos. No entanto, saiba que este processo pode não ser tão complicado quanto parece. Seguindo alguns passos, você conseguirá ter sucesso. Acompanhe para entender.

Como Acostumar Dois Cachorros a Conviverem JuntosComo Acostumar Dois Cachorros a Conviverem Juntos
Como acostumar dois cachorros a conviverem juntos?

A primeira coisa para entender como acostumar dois cachorros a conviverem juntos,

 » Read more about: Como Acostumar Dois Cachorros a Conviverem Juntos?  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Olhos dos Filhotes de Cachorro: Em Que Estágio de Desenvolvimento Eles Abrem?

por Handreza Hayran — publicado 19 abr 2019 - 9:45

olhos dos filhotes

Conforme o filhote cresce, sua curiosidade faz dele observador atento. Os cães gostam de satisfazer a sua curiosidade, absorvendo o ambiente e observando o que se desenrola ao seu redor. Mas eles não nascem com essa habilidade. Os olhos dos filhotes ficam fechados e, até os olhos se abrirem, ficam cegos para o ambiente.

Por que os filhotes nascem com os olhos fechados? Que finalidade serve? E em que estágio de seu desenvolvimento os olhos dos filhotes se abrem para que possam absorver o ambiente e vivenciar o mundo ao seu redor?

Por que os olhos dos filhotes permanecem fechados?

olhos dos filhotes

Biologicamente falando, bebês humanos nascem desenvolvidos e prontos para enfrentar o mundo. Mas esse não é o caso dos filhotes de cachorro.

No nascimento, o sistema nervoso central de um filhote ainda está em desenvolvimento, incluindo seus nervos ópticos. Como seus nervos ópticos não estão totalmente desenvolvidos, eles são delicados demais para a luz brilhante, e é por isso que os olhos permanecem fechados até que os nervos acabem de se desenvolver.

Não só os nervos precisam de mais tempo para se desenvolver, mas o próprio olho não está completamente formado quando um filhote nasce. Manter os olhos fechados permite que o olho se desenvolva com segurança, sem o risco de objetos estranhos (como sujeira ou poeira) entrarem no olho e causar uma infecção ou outros problemas de desenvolvimento.

Quando os olhos dos filhotes se abrem?

olhos dos filhotes

A maioria dos filhotes começa a abrir os olhos entre uma e duas semanas após o nascimento. Nesse ponto, o sistema nervoso central do seu filhote, os nervos ópticos e os olhos estão totalmente desenvolvidos.

Uma coisa a ter em mente:-o filhote deve abrir os olhos por conta própria. Você pode ser tentado a ajudá-los, mas deve deixar o processo acontecer naturalmente. As pálpebras do seu filhote se abrirão quando os nervos e os olhos estiverem prontos. Sendo assim, forçá-los a abrir mais cedo colocará o filhote em risco.

Quando falar com veterinário

veterinário

O processo de abrir os olhos virá fácil e naturalmente para a maioria dos filhotes. Mas você ainda deve ficar de olho nas coisas para ter certeza de que o processo está indo bem com o filhote.

Algumas bandeiras vermelhas que algo pode estar errado com o desenvolvimento do olho do seu filhote de cachorro incluem:

  • Inchaço sob a pálpebra. Se você perceber que há algum inchaço sob as pálpebras do seu filhote antes que ele se abra, pode ser um sinal de infecção.
  • Pus na área dos olhos. Se houver qualquer pus, corrimento ou sujeira nos olhos ou ao redor da área da pálpebra, também pode ser um sinal de infecção.
  • As pálpebras do seu cachorro não abrem por duas semanas de idade. Algumas raças levam mais tempo para abrir suas pálpebras do que outras. Mas se após duas semanas não abrir os olhos, isso pode ser um sinal de um problema de desenvolvimento.

Se você notar algum destes sintomas, marque uma consulta com veterinário. Ele será capaz de diagnosticar qualquer infecção ou problemas de desenvolvimento do olho e prescrever o melhor tratamento para o seu cachorro.

Como Fazer o Cachorro Parar de Morder?

por Camila Da Silva — publicado 18 abr 2019 - 9:45

Como fazer o cachorro parar de morder

Neste artigo, você irá aprender como fazer o cachorro parar de morder. Pois sabemos que por mais que muitas vezes possa ser de brincadeira, as mordidas podem podem sim incomodar. Porém, é importante saber que este processo pode ser um pouco lento, e precisará de paciência e dedicação para que realmente funcione. Acompanhe o texto para entender.

Como fazer o cachorro parar de morder

Como fazer o cachorro parar de morder?

Antes de mais nada, podemos adiantar: o ato do cachorro morder, é normal. Muitas vezes a mordida é uma diversão garantida para ele. Porém, não para o dono. Inclusive, pode se tornar insuportável com o tempo, pois caso seu cão acostume-se a morder você por qualquer motivo, pode ter certeza: ele vai adorar.

Isso geralmente acontece mais com cães filhotes, pois o que mais eles querem fazer, é brincar com você. E as mordidas são um jeito não muito carinhoso de eles fazerem isso. Há quem diga também, que eles gostam de morder pois os dentes estão em fase de crescimento, o que torna ainda mais prazerosa a brincadeira.

5 atitudes para você tomar que evitarão as mordidas

Agora que você já entendeu um pouco da motivação por parte dos cachorros em morder, podemos testar algumas técnicas e métodos que poderão ajudar a fazê-los parar de morder. Afinal, aprender como fazer o cachorro parar de morder pode ser demorado. Assim sendo, não espere resultados imediatos. Dar tempo ao tempo é fundamental.

  1. Mostre que você sente dores com as mordidas

Isso mesmo. Este é um dos pontos mais importantes para acostumar o seu cão de que determinadas ações machucam você. E acredite, eles não vão gostar de saber que você está se machucando. Cachorros são muito apegados aos seus donos e demonstram interesse pelos seus sentimentos. Logo, mostrar que as mordidas estão doendo ajudará no processo de fazê-lo parar com o tempo.

  1. Pare de brincar quando seu cachorro morder

Quando o seu cachorro estiver em estado de êxtase pura, ou seja, brincando, é o momento que ele mais se sentirá feliz. E isso poderá ser cortado pela raiz quando ele morder você. Experimente parar de brincar assim que ele morder. Com o tempo, ele assimilará que a diversão acaba quando ele pratica determinados atos. E isso poderá ajudar.

Como fazer o cachorro parar de morder

  1. Brigue com ele de maneira firme, mas não xingue

Assim como os cães ficam felizes quando seus donos brincam, eles também assimilam quando eles brigam. Ou seja, um método muito educativo, é falar com a voz firme para o cachorro parar de morder. Nunca xingue, apenas diga para ele parar de maneira dura. Estas ativações farão com que ele evite de morder você em longo prazo.

  1. Elogie e parabenize tudo aquilo que não envolve mordida

Assim como é importante você ser firme com ele quando precisar, também é importante elogiar e falar com uma voz em tom mais ameno quando ele fizer o correto. Da mesma forma que ele assimilará uma briga, ele assimilará algo positivo. E assim, seu comportamento é construído de maneira educada.

  1. Saia do ambiente em que o cão está quando ele morder

Quando você estiver brincando com o seu cão e ele estiver lhe mordendo, experimente deixá-lo sozinho brincando por um tempo. Apenas afaste-se e não demonstre mais vontade de brincar com ele. Se você fizer isso imediatamente após as mordidas, o cachorro entenderá que sempre que ele morder, você sairá. E acredite, tudo que eles mais gostam é da sua presença. E não a tendo, fará com que eles assimilem o que você quer.

Como fazer o cachorro parar de morder

Seu cachorro não é uma marionete

Estas sugestões podem funcionar muito bem no longo prazo. Entretanto, é muito importante que você entenda que seu cachorro não é uma marionete. Entender como fazer o cachorro parar de morder é muito mais complexo do que simplesmente uma receita pronta.

Envolve educação, muito treinamento e disciplina. E, claro, você terá de ter paciência com ele. Ainda mais se ele for filhote. Nunca exija muito em pouco tempo. Afinal, eles continuam sendo cães e tudo que eles mais querem, é aproveitar os momentos perto do dono, brincar até cansar e fazer companhia.

No entanto, o jeito deles representarem isso tudo, muitas vezes pode ser de um jeito que você não gostaria. O que é absolutamente normal. Entretanto, é importante respeitar o tempo do seu cão e educá-lo aos poucos.