Displasia de Quadril: O que é, Quais São os Sintomas e Como Tratar

por Camila Da Silva — publicado 27 mar 2019 - 10:42

Displasia de quadril trata-se de uma doença degenerativa que afeta principalmente, e quase exclusivamente, cães de portes gigantes e grandes. Costumeiramente apresenta os seus primeiros sinais apenas na vida adulta do animal, uma vez que é praticamente impossível se desenvolver enquanto o cachorro ainda está em crescimento.

É importante ficar atento aos sinais do problema, uma vez que a displasia é altamente dolorosa e, em muitos casos, incapacita o cão para as suas atividades mais simples do dia a dia.

De maneira geral, ela pode se desenvolver por conta de cuidados escassos durante o crescimento do cão de porte grande, porém, pode também ter alguma relação genética. Dependendo de cada caso.

displasia de quadril

O que é a displasia de quadril?

Primeiramente, precisamos pensar nos significado da palavra displasia. A mesma significa “dificuldade para se formar”, fazendo jus ao problema que é a displasia de quadril. Uma vez que os ossos do cachorro não se desenvolvem como deveriam, e assim, não há uma harmonia saudável e natural para a estrutura óssea do cão.

Pelo contrário, há uma deslocação até as laterais que são responsáveis por impedir que o animal consiga executar movimentos simples, e assim, automaticamente começa a acentuar um “desgaste” ósseo grave.

Uma vez que o cachorro precisará se esforçar em dobro, a fim de executar tarefas simples. Como por exemplo, andar, subir escadas, dar saltos, etc. Com o passar do tempo, todas estas atividades são afetadas, e o cachorro passa a ficar cada vez mais em repouso, por conta da dor que o incapacita quase que totalmente.

O que causa a displasia de quadril?

Não existe uma única causa para a displasia de quadril, podendo haver grandes variações de um quadro para outro. Porém, a grande maioria está atrelada aos cuidados escassos durante a fase de crescimento. Uma vez que os cães de porte grande e gigante exigem uma atenção extrema.

Por essa razão, é possível que o desenvolvimento da doença esteja relacionado com a má alimentação durante o crescimento do cachorro. A escassez do cálcio pode ocasionar um enfraquecimento nos ossos. E assim, o cão passa a ter mais propensão para a doença.

Do mesmo modo os exercícios físicos também podem enaltecer as chances de se desenvolver o problema. Tanto quando há um excesso de exercício, quanto há uma falta expressiva. Em ambos os casos os ossos não poderão se desenvolver de maneira saudável.

displasia de quadril

Portanto, é essencial que você se atente a rotina do cachorro quando ainda é um filhote. E isso vale para os exercícios, o repouso e a alimentação do mesmo.

Vale ressaltarmos ainda que é possível que o cachorro tenha o desenvolvimento da doença a partir de uma herança genética. E é por isso que é imprescindível sempre se manter atento para todo o histórico do animal. Assim será possível fazer um acompanhamento desde antes mesmo da doença afetar o bem estar do pet.

Sintomas da doença

Os sintomas da doença são bem expressivos e, infelizmente, muitas vezes apenas aparecem quando o problema já está em um estágio mais elevado. Porém, é preciso sempre se atentar a qualquer tipo de mudança comportamental do seu cão, a fim de diagnosticar a doença o quanto antes. Pois quanto mais no início for diagnosticada, menos o seu melhor amigo precisará sofrer com as dores e os desconfortos.

displasia de quadril

A seguir listamos os principais sintomas. Atente-se a eles:

  • Falta de interesse por atividades físicas, e o cão prefere sempre ficar mais parado ao invés de se movimentando.
  • Recusa qualquer brincadeira, ou pelo menos aquelas que exigem mais do seu desempenho físico.
  • Não sobe em escadas e reluta bastante na hora de sair ou entrar em casa.
  • Não corre e recusa saltar, demonstrando a necessidade de repouso.
  • Tem mancado constantemente, demonstrando certo desconforto nas patas.
  • Possui uma dificuldade expressiva de movimentar as patas traseiras.
  • Começa a saltar como um coelho, de um modo que evita o contato das patas traseiras no chão.
  • “Chora” constantemente enquanto pratica qualquer atividade física.
  • O cachorro começa a apresentar sinais de atrofia em sua estrutura corporal.
  • Há uma curvatura expressiva na coluna.
  • O cachorro apresenta certa rigidez nas patas traseiras.
  • É perceptível um aumento na musculatura dos ombros. Uma vez que ele necessita deste apoio para manter o equilíbrio e diminuir a dor no corpo.
  • A movimentação dos quadris é rígida.

Como é feito o tratamento?

Infelizmente ainda não existe a cura efetiva para a displasia de quadril. Porém, do mesmo modo existem tratamentos e intervenções capazes de elevar a qualidade de vida do cachorro. Uma vez que amenizará a dor, trazendo mais conforto para o cão.

displasia de quadril

Veja quais são as possibilidades:

  • Tratamento médico: Os cães com displasia no quadril recebem administração de medicamentos que possuem o objetivo de proteger as cartilagens, diminuindo a dor e retardando o avanço da doença. A fisioterapia também entra neste tipo de tratamento, como uma alternativa que visa elevar o bem estar do cão. Porém, este tipo de tratamento deverá ser vitalício, já que o mesmo não desencadeará a cura do problema. Sendo assim, muito recomendado para quadros leves e que ainda não estão avançados.
  • Cirurgia: Neste caso, o tratamento terá um resultado mais expressivo que o de cunho médico. Uma vez que ele diminuirá as dores e poderá elevar muito a qualidade de vida do cachorro. Porém, o ponto negativo é que serão necessários diversos cuidados específicos antes e depois do processo cirúrgico. Mas, do mesmo modo, não será necessário o acompanhamento constante, como no caso da fisioterapia, por exemplo.

De modo geral, é muito importante acompanhar de perto o comportamento do seu cachorro. Apenas assim você poderá se atentar aos sinais que ele apresenta, e poderá buscar a melhor ajuda possível para o seu quadro.

Qualquer mudança de comportamento, seja ela brusca ou gradual, preste muita atenção. Uma vez que o seu cão depende exclusivamente do seu olhar clínico para as mudanças que o mesmo apresenta.

displasia de quadril

Lembre-se, em caso de dúvidas sempre procure o veterinário do seu pet. Pois é possível que você eleve a qualidade de vida e o bem estar do seu cão com esta medida tão importante.

Cachorrinho chorando: Como ajudar? Por que os filhotes choram?

por Handreza Hayran — publicado 19 ago 2019 - 9:45

emoções do cachorro

A primeira coisa que nos vem a cabeça quando ouvimos um cachorrinho chorando é que ele provavelmente esteja em sofrimento. Sendo assim, esse som pode ser tão assustador e triste que imediatamente nos remete a um instinto de proteção.

Mas os pets, assim como nós, não choram apenas pela dor. Afinal, é através do choro eles esboçam um misto de emoções. Estas, que devemos aprender a detectar quais são para saber como agir.

Nos primeiros dias na casa nova,

 » Read more about: Cachorrinho chorando: Como ajudar? Por que os filhotes choram?  »

Tudo sobre Shih-Tzu: Conheça essa fofura

por Handreza Hayran — publicado 18 ago 2019 - 9:45

shih tzu

Inegavelmente, o cãozinho da raça Shih-Tzu faz sucesso por onde passa. E não é para menos! Seu focinho achatado, os olhinhos amendoados e aquela personalidade forte conquistam qualquer um!

Esse cachorrinho é muito fofo e especial. Mas será que você sabe tudo sobre o Shih-Tzu? Veja se você conhece bem essa raça com a leitura desse artigo. Aliás, não se surpreenda se por acaso você descobrir coisas novas sobre esses fofos. Afinal, eles são uma caixinha de surpresas.

 » Read more about: Tudo sobre Shih-Tzu: Conheça essa fofura  »

8 Fatos incomuns sobre o cachorro Poodle

por Handreza Hayran — publicado 17 ago 2019 - 9:45

cachorro poodle

Se está em seus planos ter um cachorro poodle na família, saiba que escolheu um excelente companheiro! Eles são carinhosos e apegados a seus tutores sempre buscando a maior proximidade possível. Apesar de bem animados, não é uma raça agitada, além de possuir alta expectativa de vida por serem muito saudáveis.

Apesar de viverem, em média, 18 anos, há relatos de um Poodle que morava no Alabama, Estados Unidos, que viveu incríveis 27 anos.

 » Read more about: 8 Fatos incomuns sobre o cachorro Poodle  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Cachorrinho chorando: Como ajudar? Por que os filhotes choram?

por Handreza Hayran — publicado 19 ago 2019 - 9:45

emoções do cachorro

A primeira coisa que nos vem a cabeça quando ouvimos um cachorrinho chorando é que ele provavelmente esteja em sofrimento. Sendo assim, esse som pode ser tão assustador e triste que imediatamente nos remete a um instinto de proteção.

Mas os pets, assim como nós, não choram apenas pela dor. Afinal, é através do choro eles esboçam um misto de emoções. Estas, que devemos aprender a detectar quais são para saber como agir.

Nos primeiros dias na casa nova, o fato do seu cãozinho chorar será algo natural, assim como instintivo.

O ato do choramingo não é nada que ele esteja fazendo de propósito ou que possa controlar, obviamente. Portanto, não há sentido em tentar puni-lo, por mais frustrado que você se sinta. Há maneiras muito melhores de evitar tal situação, com um pouco de paciência e algumas técnicas gentis.

O choro espontâneo é simplesmente uma resposta a uma forte necessidade emocional ou física, como exemplo:

  • Medo;
  • Dor;
  • Fome;
  • Ou bexiga cheia.

cuidar do cachorro

Ao contrário do que muitos pensam, nem sempre o comportamento do cachorrinho chorando, especialmente à noite, é por medo de ficar sozinho.

Muitos filhotes recém-adquiridos provavelmente agirão dessa forma. Sendo assim, se essa for a causa, o choro pode ser cessado apenas fazendo-os se sentirem seguros.

Novos donos muitas vezes tentam acalmar o cachorro com guloseimas caseiras ou dando brinquedos. Embora isso possa funcionar no curto prazo, é melhor tentar coisas mais simples e mais eficazes, tal como explicaremos a seguir.

Cachorrinho chorando: qual seria o motivo real?

cachorro comendo fezes

A primeira coisa sobre a qual devemos ser muito claros são os motivos que normalmente levam um cão a chorar. Desta forma, é possível agir de uma forma mais adequada.

Entre as causas mais usuais, temos:

  • O cachorrinho chorando, em geral, está se sentindo desprotegido e solitário. Provavelmente é porque foi separado da mãe e seus irmãos. Sendo assim, o choro ocorrerá a noite, logo nos primeiros dias;
  • Quando o pet sofre de ansiedade, também é normal que o resmungo ocorra. Ou seja, ele tentará tal ação como forma de chamar atenção do dono para acompanha-lo e participar das suas brincadeiras;
  • Nesse ínterim, é também uma maneira de expressar dor, desconforto, sede ou fome;
  • Por fim, chorar é uma forma que alguns cãezinhos têm de manipular os humanos quando sabem que, quando chorarem, terão o que desejam.

Cachorrinho chorando: o que fazer?

Passar um tempo com seu pet

Petisco para adestramento

A maneira mais eficaz de aliviar o vazio deixado por causa da separação em cães é a presença de seu tutor. Simplesmente, passar o tempo com ele será mais eficaz que colocá-lo com outro animal. Por conseguinte, é melhor ainda do que brinquedos, e até pode–se dizer que será melhor do que dar comida.

Seu cachorrinho chorando precisa de você. Ele sempre irá buscar por seu tutor em todos os momentos. Mas, isso não significa que seja necessária a atenção 24 horas por dia. Pelo contrário, o pet precisa e tem que aprender a ficar sozinho, só que os primeiros dias são uma grande exceção.

Não deixe seu cachorrinho chorar à noite

Campanha para achar cachorros perdidos é lançada em caixas de pizzas

Cães são primitivamente animais que deveriam crescer e viver em bandos. Portanto, quando seu cachorrinho de estimação é separado de seu bando, é comum sentir-se solitário e desprotegido. Isso gera nele um sentimento de insegurança que deve ser adequadamente tratada por seu dono.

Uma vez que você queira que o pet pare de chorar nessas situações, é bom que sua caminha esteja à vista, não muito longe, de preferência dentro do seu quarto. Isso lhe dará segurança.

Onde ele dormir, é aconselhável que seja colocado pelo menos um bicho de pelúcia que pareça o corpo da mãe ou outro filhote. Certamente tal ação proporcionará calor e conforto.

Um bom truque é também colocar um relógio embaixo da coberta da sua cama. O barulho do tique-taque dos ponteiros irá parecer o batimento cardíaco de outro animal, o que, de certa forma, o acalmará.

O cachorrinho chorando também anda e geralmente fica inquieto em algum momento da noite. Contudo, ele se acalma depois de cerca de meia hora.

Todavia, antes de tudo, verifique se o pet precisa fazer suas necessidades. Em caso negativo, deixe-o dormir tranquilo.

Você deve ensinar o cão que ele agora é um membro de seu bando. Portanto, demonstre todo o seu amor e carinho. Desfrute com o pet pelo menos meia hora por dia de brincadeiras. Por certo, isso ajudará a evitar o tédio e fortalecer os laços.

Em poucos dias, seu filhote terá reajustado o conceito da casa, visto que ele sentirá que seu lar é um lugar onde pode se sentir seguro. Ele será feliz em sua própria cama e vai parar com o “chororô”.

Reduza o desconforto do cachorrinho

sintomas cálculo renal em cachorro

Como é sabido, ansiedade de separação e ansiedade geral são duas das razões pelas quais o pet chora. Em virtude de ficar em casa sozinho por longas horas a situação tende a piorar significativamente durante o tempo.

Isso pode se tornar um grande problema com os vizinhos e, logicamente, para o dono também. A fim de que o incômodo seja sanado com rapidez, a ação precisa ter eficácia.

À princípio, é muito importante ensinar o pet a se acalmar. Atividades físicas são ótimas para fazê-lo extravasar seus sentimentos, bem como “se cansar”.

Deixar o rádio ligado é uma estratégia que muitos usam com o propósito do animalzinho não se sentir tão solitário ao ficar só em casa. Sendo assim, ouvir vozes e música dará a impressão de que tem mais alguém por perto.

É interessante que o cachorro tenha vários brinquedos para se entreter. Caso contrário, dê adeus aos seus móveis e determinados objetos. Certamente eles se tornarão alvo de sua solidão e tédio.

Assim como, deixar por perto o brinquedo que ele adora apenas nos momentos em que ficar sozinho o ajudará a associar tal período a algo positivo. Dessa forma será possível reduzir drasticamente seu desconforto.

Não o deixe esperando para “ir ao banheiro”

consolar o cachorro

Se você ensinou seu cão a pedir para “ir ao banheiro”, fique atento com o tipo de choramingo. Talvez ele esteja “apertado” e seu resmungo não é em vão.

Atenda suas necessidades o mais rápido possível, a fim de evitar acidentes e um atraso significativo do seu treinamento. Ao passo que o choro incômodo irá cessar em pouquíssimo tempo.

Fique atento a dores

Se o seu cachorrinho chorando permanecer assim, inesperadamente, por grandes períodos, pode ser que esteja sentindo dor.

Comece a prestar atenção no seu comportamento, além disso, investigue sintomas físicos, levando-o ao veterinário assim que possível.

Quando o cachorrinho chorando vai parar?

cães sentem saudade

Se você deixar um cachorrinho chorando sozinho e não responder, por conseguinte, em um momento ou outro, ele parará de chorar.

Alguns podem não dar trabalho, outros, demorarão um ou dois dias para se adaptar. Entretanto, a maioria leva de três a quatro dias para completar o ajuste.

Uma vez que as necessidades mencionadas acima são cobertas, um grande passo já foi dado. Se você tem a certeza de que os gritos e latidos não são causados ​​por problemas de saúde, é mais uma questão de adaptação.

Ele não vai entender logo de cara o porquê de, de repente, não estar mais com a mãe. Portanto, é necessário fazer algo com o qual ele se sinta seguro, ou seja, cuidar do pet com amor e dedicação intensa.

Ademais, isso só é conseguido com paciência, tempo e reforço positivo. Normalmente levará pelo menos uma semana para o cão começar a sentir-se realmente confortável e quieto à noite.

Primordialmente, quando perceber seu cachorrinho chorando, dê carinho, atenção e mostre que ele faz parte desse novo lar.

Tudo sobre Shih-Tzu: Conheça essa fofura

por Handreza Hayran — publicado 18 ago 2019 - 9:45

shih tzu

Inegavelmente, o cãozinho da raça Shih-Tzu faz sucesso por onde passa. E não é para menos! Seu focinho achatado, os olhinhos amendoados e aquela personalidade forte conquistam qualquer um!

Esse cachorrinho é muito fofo e especial. Mas será que você sabe tudo sobre o Shih-Tzu? Veja se você conhece bem essa raça com a leitura desse artigo. Aliás, não se surpreenda se por acaso você descobrir coisas novas sobre esses fofos. Afinal, eles são uma caixinha de surpresas.

História da raça Shih-Tzu

Shih Tzu

Esses cãezinhos são mais antigos do que possa parecer. Eles surgiram, primeiramente, na China a partir de 624 a.C. O Shih-Tzu também conquistou a família real, assim como o Pug. A raça não foi extinta por pouco, durante a Revolução comunista.

Foi apenas em 1930, na Inglaterra, que a raça começou a ser criada, de fato. A descendência deles vem de 7 machos e 7 fêmeas. Aliás, no começo o Shih-Tzu fazia parte da categoria Ilhasa Apso. Mas isso logo foi desfeito pelo Kennel Club, que separou as duas raças.

Tudo sobre o Shih-Tzu com relação as características

As características do Shih-Tzu são muito marcantes, sem dúvida. No entanto, por vezes eles são confundidos com Ilhasa Apsa, por conta de algumas semelhanças. Conheça tudo sobre o Shih-Tzu e suas características.

Quais são as cores do Shih-Tzu?

Quando os Shih-Tzu ainda são filhotes, eles apresentam uma pelagem mais escura. No entanto, com o tempo os pelos começam a clarear. Além disso, o Shih-Tzu não tem um padrão de cor definido, nem mesmo as cores. Sendo assim, para saber tudo sobre o Shih-Tzu no quesito cores é um serviço bem trabalhoso.

Qual é o temperamento dessa raça?

Como levar o cachorro no Uber

Essa pergunta sobre o temperamento não poderia faltar quando se está querendo saber tudo sobre o Shih-Tzu, não é? Se você procura um cachorrinho alegre e que leve muita direção para a casa, com o Shih-Tzu você tem.

Os Shih-Tzus adoram ficar com os seus donos, por isso não se importam muito se estão brincando ou recebendo um colinho. Além disso, esse cãozinho está sempre muito atento e late a qualquer sinal de novidade. Então, prepare-se para ouvir muitos latidos ou adestrar o seu bichinho.

Como está sempre atento a tudo a sua volta, é possível que esses cãezinhos percam o foco muito rápido. Aliás, como todo o cão de personalidade forte, não se surpreenda se o seu Shih-Tzu demonstrar certo grau de teimosia.

A sua teimosia, de fato, é um grande desafio para quem está a cargo da sua educação. Mas, não se preocupe. Com muito amor, muita paciência e uma boa dose de petiscos, esse problema é solucionado rapidamente.

Como é a convivência do Shih-Tzu?

shih tzu

É claro que para saber tudo sobre o Shih-Tzu, é preciso saber sobre a sua convivência em diversos aspectos. Inegavelmente, esse cachorrinho é muito sociável e consegue conviver de forma tranquila e harmoniosa com todos.

Os Shih-Tzus aceitam numa boa as crianças, as pessoas estranhas e os outros animais. É claro que o melhor é que ele seja adaptado a esses convívios desde filhote. Além disso, é preciso ter muita atenção para que as crianças não firam os olhos desse cachorrinho.

Esses cães latem muito?

Essa informação é, sem dúvida, muito importante pata quem deseja saber absolutamente tudo sobre o Shih-Tzu. Principalmente para quem deseja ter esse cãozinho em um apartamento.

Os cães da raça Shih-Tzu estão sempre em alerta. A qualquer movimentação ou barulho estranho ou novo, eles irão latir. Sendo assim, eles podem fazer um bocado de barulho sim.

Mas, se você deseja ter um cãozinho desses em seu apartamento, não desista. É possível que se diminua os barulhos com um bom adestramento, muito amor, carinho e paciência.

O Shih-Tzu é um cãozinho destruidor?

shih tzu

Tudo o que você precisa saber sobre o Shih-Tzu é que ele não é destruidor. No entanto, é preciso que ele receba atenção e tenha atividades para que não foque em nenhum chinelo que esteja “dando sopa”.

Esse cão é agitado?

Outra pergunta que não poderia ficar de fora para você, que deseja saber tudo sobre Shih-Tzu. Então, a resposta para a sua pergunta é não. Isso pois o cão não tem tanta energia se comparado as outras raças. Ele adora, sobretudo, um colinho do seu dono.

A sua falta de energia se deve ao fato de que uma de suas características é o focinho curto e achatado, assim como o Pug. Por isso, a sua respiração pode ser um pouco mais dificultosa, o que explica a sua falta de disposição para exercícios mais longos ou mais intensos.

Porém, não se engane pensando que esse cão é totalmente preguiçoso. Muito pelo contrário, os Shih-Tzu adoram uma brincadeira, especialmente se envolver o seu dono também.

Tudo sobre Shih-Tzu e cuidados

Cuidados com o Shih-Tzu

Grande parte dos cuidados será com os pelos longos que esses cãezinhos apresentam. Não se preocupe que os Shih-Tzus não soltam muitos pelos. Há apenas a exceção de um pequeno período no momento em que eles atingem a fase adulta. É nessa época que os pelos mais jovens são trocados por pelos de um cão adulto.

Pode dar colo

shih tzu

Por mais que essa raça seja muito fofa e fique difícil resistir quando o assunto é colo, é melhor se controlar. Isso pois o colo em demasia pode causar problemas na coluna do seu cachorrinho. Além disso, ele pode ficar muito mimado com tanto colo e latir sem motivo para pessoas e outros animais.

Qual é a frequência de banho de um Shih-Tzu

Os cães dessa raça necessitam de banho semanal. Isso por conta dos pelos, que podem ficar embaraçados.

Quais cuidados deve-se ter com os olhos do Shih-Tzu

Uma informação muito importante quando se trata de saber tudo sobre Shih-Tzu é sobre o cuidado com os olhos. De fato, é muito importante que o pelo do topete não entre em contato as vistas do bichinho para não causas irritações.

Você deve manter os olhos do seu Shih-Tzu sempre limpinhos e secos. Então, quando for dar banho em seu cachorro, não se esqueça de secar bem os olhinhos dele. E com cuidado, para não machucar.

E como cuidar dos pelos?

Os pelos longos são muito característicos do Shih-Tzu. No entanto, eles demandam muitos cuidados. Um deles, por exemplo, é a escovação diária. Ela deve ser feita para que evitar os nós e também que se acumule a sujeira.

Se você não quiser lidar com a escovação diária, é possível optar pela tosa ou a tosa higiênica. Você escolhe, de acordo com o seu desejo.

Tudo sobre o Shih-Tzu e sua saúde

personalidade do shih tzu

Não há grandes preocupações com relação a saúde do Shih-Tzu, de fato. Os únicos problemas dele são o focinho curto, que causa dificuldades na respiração, e a tendência a coprofagia, que é caracterizada pelo consumo do próprio cocô, ou de outros animais.

É claro que, assim como com outros cachorros, você deve cuidar dos dentes do seu Shih-Tzu. Isso porque ele pode desenvolver tártaros e infecções e, portanto, perder os seus dentinhos muito cedo sem os devidos cuidados.

Aliás, não se esqueça das unhas do seu Shih-Tzu. Elas precisam ser cortadas para que seu cãozinho se locomova de maneira tranquila e sem dificuldades.

Como funcionam os exercícios com o Shih-Tzu?

O Shih-Tzu precisa de estimulo para que se mantenha ativo. Então, não hesite em brincar com ele. Até mesmo para controlar o seu peso. No entanto, lembre-se do que foi mencionado sobre o focinho e a dificuldade de respiração e não exponha o seu cãozinho a exercícios intensos demais ou ao calor.

Os Shih-Tzus são demais!

Saber tudo sobre Shih-Tzu ajuda a decidir na hora de ter um. Não se esqueça que esse cachorrinho demanda cuidados, mas que oferecerá todo o amor e carinho do mundo a você!