Filhotes de Cachorro: Desenvolvimento de 1 a 8 Semanas

Desenvolvimento dos filhotes no período de 1 à 8 semanas.

por Handreza Hayran — publicado 9 mar 2019 - 16:49

Filhotes de cachorro precisam de cuidados especiais. Na idade de uma semana, um filhote ainda é um recém-nascido e extremamente dependente de sua mãe. Muitas mudanças excitantes acontecem em filhotes entre a idade de 1-8 semanas.

Desenvolvimento físico

filhotes

Com uma semana de idade, os olhos dos filhotes ainda estão fechados. Seus olhos começarão a se abrir na segunda semana de vida, geralmente entre 10 e 14 dias de idade. No entanto, eles não serão capazes de ver claramente a princípio.

Os olhos vão se abrindo gradualmente, revelando olhos azul-acinzentados com uma aparência nebulosa. Os olhos dos filhotes continuarão a se desenvolver nas próximas semanas, atingindo uma visão completa por volta das oito semanas de idade.

As orelhas dos filhotes começam a abrir logo após os olhos, geralmente em torno de 14 a 18 dias de idade. Sua audição continuará a se desenvolver até que eles tenham cerca de oito semanas de idade.

Os filhotes recém-nascidos não suportam seu peso nas duas primeiras semanas de vida, então eles rastejam em torno de suas barrigas, remando e empurrando com as pernas e construindo força. A maioria dos filhotes poderá ficar de pé entre os dias 15 e 21. Eles geralmente começam a andar com um andar vacilante por volta dos 21-28 dias de idade.

Filhotes precisam ser estimulados a urinar e defecar durante as primeiras semanas de vida. A mãe faz isso lambendo as áreas anal e genital dos animais. Se você estiver criando um filhote órfão, use um pano úmido e quente ou uma bola de algodão para estimular a área. Eles gradualmente desenvolvem a capacidade de urinar e defecar por conta própria por volta das 3-4 semanas de idade.

Mudanças de comportamento

filhotes

Para filhotes recém-nascidos, as duas primeiras semanas de vida são sobre dormir e comer. Após 14 dias de idade, as mudanças físicas abrem um novo mundo. Eles começam a ver, ouvir e andar.

Com a idade de 21 dias, eles começam a explorar o mundo e aprendem a ser cães. É também quando o processo de socialização começa. Ele está aprendendo como interagir com outros cães interagindo com sua mãe e seus irmãos. A socialização humana também é importante neste momento.

Cerca de 7-8 semanas de idade, o primeiro “período de medo” começará. Este é um momento em que a maioria dos filhotes parece ter medo de coisas novas. Qualquer coisa que você possa apresentá-la antes dessa hora pode ajudar a tornar o período de medo mais tranquilo.

Saúde e cuidado

filhotes

A mãe ainda estará tomando a maior parte dos cuidados com seus filhotes até que eles estejam totalmente desmamados entre 5-7 semanas de idade. No entanto, seus filhotes ficarão cada vez menos dependentes dela após 3-4 semanas de idade. Você pode descobrir que eles saem do seu “ninho” e tentam conferir mais da casa.

As primeiras semanas de vida são um momento de vulnerabilidade para os filhotes. Se um filhote não está crescendo na mesma proporção que seus irmãos, ele deve ser visto por um veterinário o mais rápido possível. Além disso, qualquer sinal de doença, por mais sutil que seja, deve ser levado a sério.

Comida e nutrição

filhotes

Durante as primeiras três semanas de vida, os filhotes recebem a nutrição que precisam do leite de sua mãe. Se o filhote estiver órfão ou precisar de nutrição suplementar, a fórmula do filhote pode fornecer os nutrientes necessários.

Depois que os dentes do bebê estão em erupção, por volta das três semanas, os filhotes podem estar prontos para começar o desmame. A mãe pode naturalmente começar este processo quando sente os dentes do filhote beliscando as tetas.

Uma boa maneira de fazer a transição dos filhotes para a comida de cachorro é trazer comida de cachorro em lata ou ração de cachorro amolecida. Certifique-se de escolher um alimento para cães destinado ao crescimento. Quando os filhotes se acostumam com a comida, eles gradualmente precisam se amamentar cada vez menos.

A maioria dos filhotes é totalmente desmamada por 6-7 semanas de idade.

Treinamento e socialização dos filhotes

filhotes

Filhotes entre 1 a 3 semanas ainda são muito jovens para responder a treinamento ou socialização. Às 3-4 semanas, eles são capazes de ver, ouvir, andar e urinar/defecar por conta própria. Embora seus cérebros ainda estejam se desenvolvendo, eles são capazes de aprender algumas coisas.

Naturalmente, ainda é importante que eles permaneçam com a mãe e os irmãos até as 8-12 semanas de idade.

O tempo entre 4-7 semanas de idade é uma janela de socialização precoce . Embora o filhote deva permanecer com a mãe, ela agora está pronta para ser exposta a novas visões e sons. Ela deve começar a conhecer pessoas de todas as idades e aparências. Isso inclui crianças que sabem como agir em torno dos cães e cuidam do filhote com delicadeza.

Técnico apóia campanha “vai ter cachorro na praia em Santos”

por Cristina Possamai — publicado 21 maio 2019 - 9:45

vai ter cachorro na praia em Santos

O treinador do Santos, o argentino Jorge Sampaoli surpreendeu ao colocar uma camisa diferente a frente do seu microfone em entrevista coletiva. O técnico aproveitou a presença de rádios, jornais, canais de televisão e portais de notícias para apoiar uma causa nobre. A camisa fazia referência ao movimento Vai ter cachorro na praia em Santos.

O apoio a causa dos cães na Baixada Santista ocorreu depois de uma vitória pelo Campeonato Brasileiro. A ação foi apresentada por dois integrantes do movimento ao treinador na praia de Santos.

 » Read more about: Técnico apóia campanha “vai ter cachorro na praia em Santos”  »

9 em cada 10 profissionais deseja cachorro no local de trabalho

por Cristina Possamai — publicado 20 maio 2019 - 9:45

cachorro no local de trabalho

O que falta para lhe deixar ainda mais motivado no espaço dedicado ao seu serviço? Ficar pertinho de um animal de estimação é o desejo de muita gente nos dias de hoje. De acordo com uma pesquisa realizada pela DogHero, 90% dos profissionais adoraria ter um cachorro no local de trabalho.

O estudo apontou que um espaço amigável aos bichinhos ou que permita a presença do  pet seria o melhor dos mundos.

 » Read more about: 9 em cada 10 profissionais deseja cachorro no local de trabalho  »

8 raças ideais de cães companheiros de corridas

por Cristina Possamai — publicado 19 maio 2019 - 9:45

cães companheiros de corridas

Manter a forma é indispensável para uma vida saudável e plena. Mas, você já parou para pensar que pode ter um ótimo parceiro para fazer exercício físico? Isso porque há cães companheiros de corridas. Afinal, o seu amigo de quatro patas jamais vai negar uma voltinha ao ar livre e tampouco se queixar do horário.

Todavia, é preciso reconhecer que há raças com características mais apropriadas para embarcar nessa rotina.

 » Read more about: 8 raças ideais de cães companheiros de corridas  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Técnico apóia campanha “vai ter cachorro na praia em Santos”

por Cristina Possamai — publicado 21 maio 2019 - 9:45

vai ter cachorro na praia em Santos

O treinador do Santos, o argentino Jorge Sampaoli surpreendeu ao colocar uma camisa diferente a frente do seu microfone em entrevista coletiva. O técnico aproveitou a presença de rádios, jornais, canais de televisão e portais de notícias para apoiar uma causa nobre. A camisa fazia referência ao movimento Vai ter cachorro na praia em Santos.

O apoio a causa dos cães na Baixada Santista ocorreu depois de uma vitória pelo Campeonato Brasileiro. A ação foi apresentada por dois integrantes do movimento ao treinador na praia de Santos. E o argentino afirmou que ajudaria a anunciar a campanha para todo o Brasil.

Na entrevista, Sampaoli declarou que este foi um pedido da torcida que fala sobre os cachorros  a fim de permitir que eles possam pisar na areia de Santos. Além disso, o comandante do Peixe revelou que possui quatro companheiros de quatro patas e adoraria ter essa oportunidade.

Para fechar o seu discurso a favor do movimento Vai ter cachorro na praia em Santos, Sampaoli reforçou que os pets também devem ser liberados para desfrutar da praia.

Vale salientar que o treinador argentino tem feito sucesso dentro e fora de campo desde a sua chegada ao Santos no começo do ano. Isso porque Sampaoli tem se mostrado cada vez mais adaptado ao dia a dia da cidade.

Além do suporte a campanha pela liberação de cachorro na praia em Santos, o treinador também costuma liberar a entrada de crianças nos treinos do Peixe, se locomover preferencialmente de bicicleta e jogar muito futevôlei na praia. O próprio contato de Sampaoli com a campanha ocorreu em função de suas visitas constantes à beira-mar.

As companheiras de quatro patas de Sampaoli

O treinador possui quatro border collies, animais de porte médio. Todas são fêmeas, sendo que a mais jovem tem cinco anos e a mais velha possui sete anos.  

vai ter cachorro na praia em Santos

A raça conta com pelos brancos e manchas de tonalidades variadas. Lola tem pelagem cinza, Satia de pelagem preta, Nala com pelagem marrom e Bucha se destaca pela cor caramelo.

Jorge Sampaoli no Santos

Com um estilo de jogo bastante ágil e ofensivo, Jorge Sampaoli tem conquistado cada vez mais admiradores no Brasil. Ele levou a equipe até a semifinal do Campeonato Paulista e segue naCopa do Brasil, Campeonato Brasileiro e Copa Sul-Americana.

9 em cada 10 profissionais deseja cachorro no local de trabalho

por Cristina Possamai — publicado 20 maio 2019 - 9:45

cachorro no local de trabalho

O que falta para lhe deixar ainda mais motivado no espaço dedicado ao seu serviço? Ficar pertinho de um animal de estimação é o desejo de muita gente nos dias de hoje. De acordo com uma pesquisa realizada pela DogHero, 90% dos profissionais adoraria ter um cachorro no local de trabalho.

O estudo apontou que um espaço amigável aos bichinhos ou que permita a presença do  pet seria o melhor dos mundos. O estudo contou com a participação de mais de 700 trabalhadores.

Essa pesquisa indicou que até mesmo aqueles que não possuem um bichinho em casa aprovam a possibilidade de lidar com um cãozinho durante o expediente. Além disso, quase 70% deste grupo acha que trabalhar em empreendimentos nos quais cachorros são bem-vindos serviriam ainda para incentivar a adoção.

Vantagens de contar com cachorro no local de trabalho

Vale salientar que esse convívio com um cachorro no local de trabalho pode gerar inúmeras vantagens. Um estudo revelou que sete em cada dez pessoas avaliam que os animais no ambiente profissional provocam uma modificação bastante positiva. As informações pertencem ao trabalho elaborado pelo Hospital Veterinário de Banfield, da Mars Petcare, nos Estados Unidos.

cachorro no local de trabalho

cachorro no local de trabalho

Os trabalhadores apontaram que a presença dos bichinhos resulta em ânimo extra. Motivação para concluir as tarefas, diminui a tensão e a sensação de remorso pode deixá-lo em casa. Os números da Dog Hero ressaltaram que 85% se sentiram chateados e 65% aflitos ao não poder ir trabalhar com o amiguinho de quatro patas.

No território nacional, alguns empreendimentos já criaram o Pet Day. Ou seja, uma data para que os colaboradores possam contar com gato, pássaro ou cachorro no local de trabalho. Todavia, conforme o levantamento, cerca de 80% dos participantes confirmaram que não podem estar com seus filhotes durante o horário de serviço.

Para o DogHero. o estudo apenas comprovou o que já se notava no dia a dia do brasileiro. A população, de modo geral, adora seus pets e amaria estar sempre próximos deles em todos os momentos do dia. Até mesmo no momento de afazeres profissionais.

cachorro no local de trabalho

Segundo a DogHEro, é possível útil transformar a atmosfera corporativa em um lugar agradável aos animais de estimação. Isso porque a presença dos animais se torna tão benéfica para as pessoas quanto para os próximos bichinhos. Talvez, a tendência se espalhe pelo Brasil e a sua empresa abrace ideia de cachorro no local de trabalho.