Ossos são considerados um deleite para animais de estimação, mas muitos donos não sabem se é indicado dar osso de boi para cachorro. Uma fonte natural de cálcio e fósforo pode ser perigosa para nosso amigo de quatro patas?

Os cães podem roer ossos?

cachorro comendo seu osso

Cachorro roendo osso – Foto: Freepik

A base da dieta do cão deve ser a carne. Mas recomenda-se oferecer proteínas ao corpo do animal, carboidratos, minerais, vitaminas e aminoácidos que podem vir de vegetais e cereais.

Os ossos e cartilagens não estão incluídos nesta lista de alimentos obrigatórios, embora seja historicamente determinado que os cães, como seus ancestrais selvagens, precisam de alimentos sólidos.

Os especialistas acreditam que os cães que comem apenas alimentos moles (alimentos industriais ou naturais) tem maior probabilidade de ter problemas com os dentes e gengivas.

Este último precisa de uma carga, que é fornecida por alimentos sólidos. Carnes cozidas, cereais e vegetais não dão tanta carga, e sem treino e a chamada massagem, as gengivas enfraquecem, com a idade não prendem o osso do dente com tanta força, o que leva ao seu afrouxamento e perda prematura.

Morder os ossos ajuda a remover a placa bacteriana enquanto ela ainda não endureceu e, ao mesmo tempo, fortalece a gengiva e o tecido ósseo.

Os ossos da carne bovina e suína são uma excelente fonte natural de cálcio e outros oligoelementos de que o corpo do animal necessita. Foi provado que é o cálcio dos ossos que tem uma forma mais biodisponível do que outros alimentos ou suplementos alimentares que contenham este oligoelemento.

Se os ossos são um tesouro de nutrientes, por que os veterinários são cautelosos ao recomendar se devem ou não dá-los a cachorros?

Qual é o perigo de dar osso ao cachorro?

Do lado negativo, os cães frequentemente rangem os dentes contra o osso duro, e o suco gástrico é produzido com o estômago vazio. Isso pode causar azia.

Muitas vezes, os cães são levados à clínica veterinária com vários tipos de ferimentos recebidos quando o animal roeu um osso.

Se é extremamente difícil para um cão roer osso, assim, os ossos pequenos não suportam dentes fortes e fragmentos pontiagudos podem penetrar no esôfago, estômago, intestinos, o que pode causar danos e sangramento interno perigoso.

É por esta razão que animais de estimação (cães e gatos) não devem receber ossos:

  • Frango;
  • Patos, ganso, perus;
  • Coelho;
  • Peixes.

Pedaços ou ossos quebrados podem bloquear a traqueia, danificar as membranas mucosas da boca, entupir os intestinos da traquéia – e isso já é uma condição com risco de vida para o animal. A cirurgia imediata é necessária, pois o cão pode morrer de obstrução intestinal.

Outro perigo é a peritonite, uma inflamação da cavidade abdominal causada por fragmentos pontiagudos do trato digestivo. Seus sintomas são:

  • Recusa em comer;
  • Letárgico, estado deprimido;
  • Vomitar;
  • Diminuição acentuada no peso;
  • Sede aumentada;
  • Aumento no volume diário de urina;
  • Dor no abdômen.

Quais ossos são inofensivos?

Além de aves e peixes, os especialistas não recomendam dar ossos de porco a cães. Há duas razões principais. Este é o perigo de infecção por helmintos e pelo teor de gordura da carne.

Quando e como dar osso de boi para cachorro

digestão dos cães

Cães comendo – Foto: Freepik

Ossos são sempre um risco para um cão, então você pode oferecer ao animal de estimação apenas ocasionalmente, uma ou duas vezes por mês é o suficiente.

Importante!

E o mais importante, cachorros podem se deliciar com iguarias apenas na presença do dono. Isso permitirá que, em caso de lesão, forneça rapidamente os primeiros socorros ao animal e entre em contato com o veterinário.

Existem cães que não podem receber ossos. As restrições incluem os seguintes grupos de animais:

  • Filhotes;
  • cães idosos.