O adestramento de filhotes é uma das iniciativas mais importantes que você, tutor, precisa considerar no dia a dia.

Afinal, é na fase de filhote que um cachorro tende a aprender muito mais coisas. Eles se sentem muito mais confortáveis para responder comandos e, por isso, você não pode abrir mão dessa oportunidade.

Porém, é nessa fase que os cães também têm muita energia pra gastar. Então, como conciliar uma coisa na outra? É o que vamos entender a partir de agora. Continue lendo para entender como fazer o adestramento de filhotes de cachorro!

tutora com o cachorro

Tutora com seu filhote – Foto: Freepik

Veja como fazer o adestramento de filhotes de cachorro

O adestramento de filhotes de cachorro pode acontecer de inúmeras maneiras diferentes. Afinal, mesmo que você não esteja treinando o cão intencionalmente, ele pode se condicionar a comportamentos bons ou ruins.

Então, já que o cão se acostuma e aprende comportamentos, nada melhor do que fazer isso de forma estratégica, certo? Se você acabou de adotar um filhote ou mesmo se você quer o fazer em breve, veja nossas dicas de adestramento de filhotes de cachorro:

  • Use muito reforço positivo.
  • Crie um ambiente de rotina logo no início.
  • Não brigue com o cachorro.
  • Seja consistente.
  • Busque ambientes tranquilos.
  • Tenha paciência (o cão não vai aprender de primeira).
  • Dê o petisco logo após o acerto.

A seguir, entenda, na prática, como considerar todos esses tópicos.

Adestramento de filhotes – Use muito reforço positivo

Você já ouviu falar de reforço positivo? Pois bem, essa é uma das estratégias de adestramento de cachorros que você mais deve considerar no início da vida do dog.

Afinal de contas, é a partir do reforço positivo que os cães aprendem comportamentos inteligentes e pertinentes.

O reforço positivo é como se fosse uma forma de ensinar o cão o que é certo e não estimular ele ao que é errado. Por exemplo, se ele fizer algo errado, você não interage e não faz nada. Mas se ele fizer algo certo, você estimula o cão com um petisco.

Tendencialmente, o cão vai repetir o que é “certo” só para receber o petisco novamente. Ou seja, você está reforçando positivamente uma situação. Com filhotes, adultos e idosos, é ótimo!

Crie um ambiente de rotina logo no início

Cães gostam de rotina. Não há como fugir dessa realidade e você precisa, necessariamente, tomar cuidado para que não haja uma super quebra de rotina no dia a dia.

Os filhotes ainda são mais tolerantes as mudanças de rotina. No entanto, não é interessante para quem deseja adestrar o cachorro com um bom método de reforço positivo.

Quebra de rotina quebra também os padrões de comportamento. O cão fica mais agitado, mais curioso e até com mais medo do novo. Logo, ele não vai prestar tanta atenção no que realmente importa, que é o adestramento e reforço positivo.

três cachorros pequenos

Três filhotes – Foto: Freepik

Adestramento de filhotes – Não brigue com o cachorro

Brigar não adianta de nada. Alguns tutores até levam isso em consideração por achar que o cão vai respeitar mais. Mas no fim das contas, ele só vai sentir medo do tutor.

E, vamos combinar? Não queremos que o cão sinta medo. Mas sim, tenha bons comportamentos e seja educado – o que é totalmente diferente.

Portanto, evite brigar, falar alto, xingar ou gritar com o cachorro. Esse tipo de coisa só vai deixar o animal ainda mais agitado e estressado.

E no fim das contas, a ansiedade vai tomar conta e nenhum tipo de adestramento será suficiente para deixar o dog bem comportado.

Lembre-se que para adestrar um filhote você precisa estimular bons comportamentos. E não punir os maus.

Seja consistente

Consistência: aqui está uma palavra-chave importantíssima que você precisa considerar para o adestramento de filhotes. Não há como fugir da consistência para que o seu filhote seja, de fato, um cachorro adestrado e que entenda comandos básicos.

A consistência é como se fosse uma eterna repetição de padrões. Os mesmos padrões e comportamentos devem ser repetidos ao longo do tempo para que o cão saiba o que ele pode, o que ele não pode, etc.

Por exemplo, se você chama o cão pra subir com você no sofá e depois expulsa ele aos gritos, isso é inconsistência. Ele não vai entender o que ele pode e o que ele não pode. E o adestramento ficará cada vez mais distante de ser uma realidade.

Adestramento de filhotes – Busque ambientes tranquilos

A sua casa precisa ser um ambiente tranquilo, caso você queira fazer um adestramento adequado com seu dog. Não há como fugir disso. Afinal de contas, um ambiente cheio de ruídos, importunações e estímulos visuais pode facilmente distrair o cachorro.

Portanto, ainda na fase filhote, mantenha o dog em um ambiente restrito. Não deixe que ele interaja com absolutamente tudo e todos. Quanto menos importunações ele tiver para se acostumar com o novo lar, melhor. E isso vale, também, para o adestramento.

Um ambiente com muitos estímulos negativos pode facilmente fazer com o que cão tenha muita ansiedade. Logo, ele não vai entender os comandos básicos e não será adestrado.

adestramento de filhotes

Cãozinho sentado – Foto: Freepik

Tenha paciência (o cão não vai aprender de primeira)

Por mais que o filhote tenha muita energia e esteja faminto por aprender novos truques, ainda assim, isso pode demorar. Ou seja, o cachorro não vai aprender o que você quer que ele aprenda, do dia para a noite. Leva tempo e, muitas vezes, pode levar meses.

Justamente por isso, é fundamental que você tenha paciência. Sem paciência, você não conseguirá ter os resultados que almeja. Afinal, você não vai conseguir “passar por cima” das adversidades e pode acabar desistindo de treinar o cachorro.

Além disso, se você não tiver paciência, poderá brigar com o dog e estimular ele a comportamentos ruins. Lembre-se que adestramento e reforço positivo precisam ser feitos com calma.

Dê o petisco logo após o acerto

O adestramento de filhotes precisa gerar muita consistência na mente do cãozinho. Ou seja, ele precisa perceber que uma ação gera uma reação. Portanto, sempre que o cachorro acertar um movimento, não hesite: dê um petisco imediatamente pra ele.

Por exemplo, se você está ensinando o cão a sentar, assim que ele fizer a posição, dê o petisco. No mesmo instante. De preferência, no mesmo segundo. E enquanto ele não faz a posição de sentar, não interaja e não gere muitos estímulos.

Aqui no site, inclusive, temos um artigo que ensina isso: Truque para ensinar o seu cachorro a sentar.

Adestramento de filhotes – Como um cachorro aprende?

Se você está em processo de adestramento com um cachorro filhote, é fundamental entender como ele aprende. Caso contrário, os treinamentos e eventuais ensinamentos serão aleatórios e na base do achismo.

Um cachorro aprende através de condicionamento. Ou seja, você precisa condicionar o cachorro a entender ou repetir determinados padrões e movimentos. O condicionamento pode ser feito de várias formas.

O reforço positivo é uma das melhores ferramentas para conseguir condicionar um cachorro. Afinal, é através do reforço positivo que você consegue, de fato, reforçar positivamente uma situação no seu melhor amigo.

Através do reforço positivo, você consegue mostrar ao cão o que ele pode e o que ele não pode. Ele começa a repetir determinados comportamentos e movimentos, justamente para ganhar a recompensa. E no longo prazo, ele terá um ótimo nível de aprendizado.

adestramento de filhotes

Criança com o filhote – Foto: Freepik

Quanto tempo leva para o cachorro aprender o adestramento?

Um cachorro pode levar muito ou pouco tempo para aprender um adestramento. Tudo vai depender dos níveis de adestramento que você está oferecendo ao cão. Quanto mais adestramento, mais cedo o cão vai estar condicionado.

No entanto, é preciso entender os limites do cão. Caso contrário, o adestramento não vai surtir efeito. Não só não vai surtir efeito, como pode trazer complicações ainda maiores para os comportamentos.

Por exemplo, se você estressa demais o cachorro para ensinar truques, ele pode ficar agressivo, cabisbaixo e muito confuso. O que, na prática, gera inconsistência e o cão demora mais para aprender.

Portanto, conheça os limites do seu melhor amigo e aplique um adestramento racional e consistente. Muitas horas seguidas de treinamento não vão encurtar o tempo que o cão leva para aprender.

Para filhotes, em questão de semanas, você já notará ótimos avanços com um adestramento via reforço positivo.

Melhores raças de cachorro filhote para adestrar

Todas as raças são passíveis de adestramento. No entanto, há algumas que podem ser um pouco mais teimosas e difíceis, como o Bull Terrier.

Raças como o Poodle e o Border Collie são extremamente inteligentes e vão captar rapidinho o que você quer.

Porém, cuidado para não criar esse tipo de preconceito sobre as raças mais ou menos inteligentes. Todos os cães podem ser adestrados e possuem inteligência suficiente para isso. Alguns com um pouco mais de esforço e outros com um pouco menos.

O segredo é você estudar a fundo a raça de cachorro que você deseja adotar. Assim, você terá tudo que precisa para lidar bem com o seu novo melhor amigo.

Cuide do seu dog e aproveite as nossas dicas de adestramento.