Quando procurar um oftalmologista de cachorro? Esta é uma das dúvidas mais comuns de tutores que se preocupam, de fato, com a saúde e o bem-estar de seus cães, uma vez que muita gente sequer imagina que um cachorro possa ter problemas de visão. E sim, eles têm. E muitas vezes a descoberta pode levar tanto tempo (por falta de informações), que o animal pode até ficar cego.

Os problemas relacionados a oftalmologia são muito recorrentes em animais que demonstram alguns tipos de sintomas ou comportamentos. E você, tutor, precisa conhecer estes comportamentos de forma objetiva, para que consiga associar uma coisa na outra em algum momento do dia – afinal, algumas doenças avisam quando estão chegando, e isto é uma oportunidade para você tratar o quanto antes.

Para entender quando levar o seu pet a um oftalmologista de cachorro, continue a leitura deste artigo. Vamos lá?

oftalmologista de cachorro

Olhos do cachorro – Foto: Freepik

Oftalmologista de cachorro – Quais são os sinais de que você precisa procurar atendimento para seu pet o quanto antes?

Um cachorro pode sofrer de várias doenças durante a sua vida. Algumas doenças dão sinais, outras não. Algumas doenças são plenamente evitáveis com tratamentos precoces, outras não. Mas os problemas oculares tendem a ser um pouco mais complexos de serem descobertos, pois o animal muitas vezes não vai esbanjar nenhum tipo de reação. Muitas vezes é o próprio olho que vai indicar um problema, mesmo com o cão sereno e tranquilo (como se nada estivesse acontecendo).

Justamente por este motivo, é fundamental que você conheça a fundo alguns indicativos claros de que você precisa de um oftalmologista de cachorro. Para te ajudar, separamos uma lista com alguns dos aspectos e sintomas mais importantes a serem considerados. Veja abaixo:

  • Quando o cachorro não para de piscar os olhos (como se tivesse uma sujeira incomodando);
  • Excesso de remela nos olhos pelo cachorro lacrimejar demais;
  • Olhos avermelhados podem demonstrar problemas graves (como conjuntivite);
  • Note se o seu cão esbarra nos móveis dentro de casa – Ele pode estar com dificuldades para enxergar;
  • Observe a reação do cachorro quando você acende ou apaga a luz do ambiente;
  • Dificuldades para abrir os olhos em qualquer situação do dia a dia;

Não se preocupe. Vamos explicar cada item desta lista de maneira aprofundada a partir de agora. Então, se você notou qualquer problema ou sintoma semelhante ao que mencionamos acima, continue sua leitura. Você poderá ajudar seu cão a ter uma vida mais digna e saudável.

Quando o cachorro não para de piscar os olhos (como se tivesse uma sujeira incomodando);

Um dos fatores mais claros e clássicos de um cachorro que está com problemas de visão, é o fato de ele piscar os olhos demais. Esta é uma situação muito recorrente e pode revelar alguns tipos de doenças, uma vez que é a forma que o cachorro encontra para tentar ficar mais confortável. Ou seja, piscar os olhos em excesso é uma forma muito clara de o cachorro mostrar que está muito desconfortável.

É claro que algumas vezes pode ser que não seja nada. Ou seja, o cachorro poderá ficar se piscando por ter um grão de areia ou qualquer tipo de sujeira (cisco) no olho. Para cachorros que vivem em espaços externos, é muito comum que isto aconteça. Afinal, ele está em contato com partículas de sujeira o tempo todo. No entanto, observe atentamente os movimentos. Se a sujeira não sair em poucas horas, o animal poderá sofrer muito e até ter algum tipo de lesão ocular.

Nossa dica, é: tenha sempre o contato de um bom oftalmologista de cachorro em sua agenda ou no seu WhatsApp. Assim, sempre que o animal demostrar algum tipo de comportamento estranho, você poderá facilmente entrar em contato com quem entende do assunto e, desta forma, providenciar um tratamento adequado – ou simplesmente ficar mais tranquilo com relação ao problema. Nunca faça auto diagnósticos ou tratamentos caseiros, tá bem?

Leia também: O olho do cachorro está inchado: O que pode ser? É grave?

oftalmologista de cachorro

Cãozinho no oftalmologista – Foto: Freepik

Excesso de remela nos olhos pelo cachorro lacrimejar demais;

A segunda característica marcante de um cachorro que está com algum tipo de lesão ou problema ocular, é o fato de ele estar lacrimejando demais. Esta é uma característica muito comum e marcante para quem não consegue acompanhar de perto o dia a dia do cachorro. A remela ao redor dos olhos demonstra que o cachorro lacrimejou demais durante o dia. E isto, claro, pode significar que ele está com algum tipo de problema de visão.

O fato de o cachorro estar lacrimejando demais, significa que ele está com algum tipo de incômodo na visão. Pode ser algum tipo de sujeira no olho ou pode ser algum tipo de incômodo relacionado a visão em si – dificuldade para enxergar ou visão embaralhada. Estas situações vão fazer com que o cachorro tome atitudes de tentar se livrar do problema – que é piscando e lacrimejando.

Então, antes mesmo de achar “fofo” que o seu cãozinho está com excesso de lágrimas nos olhos por achar que ele está chorando, saiba que isto pode significar um problema grave da saúde ocular. Não deixe de levar o animal a um veterinário o quanto antes para que um diagnóstico preciso possa ser feito. Muitas vezes pode não ser nada. Mas nos casos que for, o tratamento precoce ajudará o cachorro a ter uma vida mais saudável por muito mais tempo. E você, tutor, será responsável por isso.

Olhos avermelhados podem demonstrar problemas graves (como conjuntivite)

Outro problema muito comum na visão dos cachorros, é a conjuntivite. Assim como em nós, humanos, os cães também demonstram diversos tipos de reações devido ao desconforto que a conjuntivite causa. Os olhos vão ficar avermelhados e bastante sujos, devido a uma bactéria que tenta se propagar no sistema de visão do animal.

Aqui também fica fácil identificar que algo está errado. Afinal, os olhinhos do cachorro vão ficar bastante sujos e você facilmente notará o problema. No entanto, é muito importante que você fique de olho no animal, pois ele poderá simplesmente andar por aí como se nada estivesse acontecendo e o problema pode passar despercebido.

Além da conjuntivite, os olhos vermelhos também podem demonstrar muitos outros tipos de problemas graves e não graves. Afinal, quando o olho do cachorro está vermelho, significa que há ali algum tipo de alergia, coceira, inflamação ou desconforto agudo. E você, tutor, precisa procurar um oftalmologista de cachorro o quanto antes para descobrir o que pode estar acontecendo e seguir um tratamento adequado.

Em algumas situações, os olhos avermelhados podem ser bem característicos da raça. Ou seja, há raças que por si só tem um olho um pouco mais diferente. E neste caso, é importante que você conheça o nosso guia de raças para saber exatamente as características físicas e normais de cada cãozinho.

Leia também: Cachorro tem depressão?

Note se o seu cão esbarra nos móveis dentro de casa – Ele pode estar com dificuldades para enxergar

Se os cães não demonstram um problema ocular de forma ativa, cabe a nós, tutores, observarmos o comportamento deles de forma que possamos captar alguns tipos de comportamentos estranhos ou diferentes. E aqui cabe ressaltar a importância de você saber exatamente como o cachorro se comporta dentro e fora de casa, para que algo fora do padrão possa chamar a sua atenção.

Um exemplo disso, é o caminhar do cachorro. Tente observar atentamente como o cachorro caminha pelos cômodos da casa e também em espaços externos. Se ele demostrar qualquer sinal de descontrole ou qualquer sinal de assimetria durante as corridas ou caminhadas, fique atento: isto pode ser algum sinal de problema ocular.

Esta condição de caminhadas assimétricas pode chegar a um pico problemático a partir do momento que o cachorro começa a esbarrar em móveis dentro de casa. Se isto acontecer, saiba que o animal está sofrendo com algum tipo de problema oftalmológico grave. E, se acontecer de repente (do dia para a noite), o quadro pode ser grave e um médico veterinário especialista (oftalmologista de cachorro) precisa ser acionado o quanto antes.

O cachorro possui diversos tipos de sentidos. E o sentido olfativo é um dos mais ativos, de modo que o cachorro possa se guiar somente pelos cheiros. E por isso, os olhos acabam não sendo “percebidos” pelos cães, que podem não demonstrar sinais de um problema e você, tutor, só perceber quando o cachorro já está esbarrando nos móveis. Toda atenção é pouca e exames preventivos sempre serão a melhor receita para o bem-estar dos pets.

Para ler depois: Verrugas em Cachorros: conheça os dois tipos e saiba como tratar

oftalmologista de cachorro

Cão sentado na cama – Foto: Freepik

Observe a reação do cachorro quando você acende ou apaga a luz do ambiente

Sabe aquela sensação ruim que dá nos olhos, quando a gente está em um ambiente escuro e vai para um ambiente muito claro? Ou ao contrário: ir de um ambiente muito claro para um ambiente muito escuro? Pois é. Isto acontece pelo fato de que a nossa pupila está ou muito dilatada ou muito fechada e alguns tipos de luz (falta ou excesso), geram desconforto e não enxergamos muito bem.

Com os cachorros, isto também acontece. Afinal, o olho deles também trabalha desta forma: contraindo ou abrindo para receber mais ou menos luz. No entanto, se você notar qualquer tipo de desconforto extremo do animal quando as luzes são acesas ou apagadas, fique atento: isto pode significar um problema ocular.

Por exemplo, se a luz estiver apagada e você acendê-la, é normal que o cachorro feche os olhos por alguns segundos (1 ou 2). No entanto, se ele ficar se piscando por muito tempo, de forma desordenada e sem conseguir manter o olho aberto ou fechado, saiba que ele pode estar com algum tipo de doença oftalmológica e com hipersensibilidade por conta disso.

Para confirmar esta condição, repare também em situações normais do dia em que não há uma alteração brusca da luz. Se você reparar que o cachorro está se piscando sem motivo algum, leve ele para cuidados médicos com um oftalmologista de cachorro. Não deixe passar muito tempo, pois qualquer situação pré-existente pode facilmente se agravar, pois os olhos são locais bem sensíveis.

Oftalmologista de cachorro – Dificuldades para abrir os olhos em qualquer situação do dia a dia

E por fim, há ainda uma condição muito evidente de que o cachorro está com algum tipo de problema de visão: a dificuldade para abrir os olhos em qualquer situação do dia. Aqui, o problema pode ser bem grave e em estados avançados, pois abrir os olhos é um movimento automático, assim como caminhar ou balançar o rabo. E quanto algo que é automático não está funcionando perfeitamente, é sinal de que você precisa procurar ajuda.

As situações mais comuns e causadoras deste tipo de problema (dificuldade para abrir ou fechar os olhos), são alguns tipos de dores ou mesmo algum tipo de sujeira que esteja “colando” as pálpebras do cachorro. A conjuntivite pode fazer com que as pálpebras fiquem coladas e juntas, por exemplo. E isto, claro, é um dos principais motivos pelos quais você precisa se preocupar urgentemente em levar o cão para um oftalmologista.

cãozinho com problema no olho

Cãozinho – Foto: Freepik

Oftalmologista de cachorro – Quais são as raças que têm algum tipo de pré-disposição para doenças oculares?

Até aqui, já entendemos alguns dos principais sintomas de cachorros que precisam de um profissional de oftalmologia. Alguns sinais são bem claros, outros nem tanto. Mas todos precisam de atenção qualificada, de forma a não deixar que um quadro se agrave ou mesmo para tratar um quadro avançado de algum tipo de doença ocular canina.

No entanto, além dos sintomas mais evidentes, você precisa também considerar que algumas raças vão ter mais pré-disposição para alguns tipos de doenças ou mesmo desconfortos oculares. Isto não quer dizer que estas raças certamente terão alguma doença, ok? No entanto, é bom saber que as chances são maiores. Veja a lista de raças:

  • Boxer;
  • Pug;
  • Shi Tzu;
  • Lhasa Apso;
  • Pequinês;
  • Bulldog Inglês;
  • Boston Terrier ;
  • Bulldog Francês;

Se você tem um cachorro de alguma destas raças acima, tenha sempre o contato de um oftalmologista de cachorro na sua agenda e no seu WhatsApp. Assim, você sempre poderá tirar dúvidas e também fazer exames de rotina para que qualquer problema possa ser tratado precocemente.

No entanto, se você não tem um cão das raças acima, saiba que ele não necessariamente está livre de doenças oculares, ok? Pelo fato de ele não ter pré-disposição para alguns tipos de síndromes ou complicações, não significa que ele não as terá. Pelo contrário. Ele pode contrair diversos tipos de problemas ao decorrer da sua vida, caso não haja um tratamento adequado e uma vida saudável em todos os aspectos.

Se você tiver mais alguma dúvida com relação as doenças oculares em cães, deixe um comentário abaixo e, como sempre, cuide do seu cãozinho!