A adolescência do cachorro é uma das fases mais complicadas da vida do animal.

Assim como para nós, humanos, a adolescência é um período de desenvolvimento brusco do corpo e das emoções, para os cães, também. Por isso, o tutor precisa entender e, mais do que isso: saber como conviver com o animal nesta fase da vida.

Neste artigo, o Portal do Dog vai te ajudar a entender um pouco mais sobre este assunto, de forma que você possa desenvolver uma melhor convivência com seu pet. Continue lendo!

A adolescência do cachorro realmente existe ou é mito?

cachorro adolescente

Cão adolescente – Foto: Freepik

Muito embora a fase de adolescência esteja ligada ao desenvolvimento humano, saiba que não é mito: os cães também passam por esta fase, visto que precisam fazer a transição da fase de filhote para a fase adulta.

Em média, a adolescência do cachorro pode durar até um ano. Ela vai dos seis meses até os dezoito meses de vida. Porém, isto também pode ser relativo – visto que alguns cães podem ser adolescentes para o resto da vida, se assim o tutor permitir.

Neste artigo, vamos entender o que fazer para lidar melhor com esta fase tão complexa e tão aflorada de sensações e comportamentos caninos. E para que você perceba esta fase no seu cãozinho, separamos uma lista de comportamentos que podem entregar os sinais de adolescência.

Continue lendo e saiba mais.

Comportamentos na adolescência do cachorro

Os comportamentos na adolescência do cachorro podem ser inúmeros. O animal pode tanto não demonstrar nada (você vai ver como fazer isso), ou pode ser um cão extremamente enérgico, destruidor e sem limites. Tudo vai depender de como você, tutor, lida com esta situação.

A primeira coisa a se fazer para conviver bem com um cão adolescente, é entender que esta fase existe. Ou seja, reconhecê-la. Simplesmente “deixar pra lá” é um erro grave, que pode custar a obediência e a qualidade de vida do seu cão.

Não é um erro um cão ser adolescente. Tampouco, uma falha do tutor. No entanto, os comportamentos que o cão desenvolve nesta fase, podem muito bem se repetir pelo resto da vida dele, caso não haja uma interferência racional e cuidadosa da parte do tutor.

Para identificar a adolescência no cachorro, veja esta lista de comportamentos que podem aparecer neste período:

  • O cão adora ficar mais perto do tutor;
  • Ele ainda está conhecendo o mundo (cheiros, ruídos, pessoas, etc);
  • O cachorro adolescente tem muita energia para gastar;
  • Eles podem se tornar cachorros destruidores nesta fase;
  • Cachorros machos têm a tendência de marcar território;
  • Eles desaprendem a fazer xixi no lugar certo;
  • As fêmeas tendem a ser mais agressivas no período do cio;

É claro que esta lista não é “definitiva”.

Ou seja, cada cão poderá apresentar um comportamento a parte. Porém, estas situações são as mais comuns, pois lidam diretamente com os hormônios e com a mente do cãozinho. Continue lendo para entender mais sobre cada comportamento.

Leia também como cuidar de um cachorro.

adolescência do cachorro

Cão adolescente – Foto: Freepik

O cão adora ficar mais perto do tutor

Na fase da adolescência do cachorro, é muito comum que o tutor perceba uma certa mania de perseguição. Por mais que isto seja um problema no longo prazo, na fase da adolescência, pode ser muito comum que o cãozinho fique perseguindo o tutor por todos os lugares que ele vai.

Este tipo de comportamento está muito relacionado com o fato de que o cãozinho ainda não sabe “viver sozinho”. Ou seja, ele acabou de sair de perto de seus irmãos e sua mãe, está em um ambiente desconhecido, está sentindo cheiros diferentes e, por isso, se conecta muito ao tutor.

Os hormônios estão a flor da pele e, por isso, o animal não sabe muito bem como lidar com a situação – e acaba perseguindo a pessoa que ele mais confia.

Ele ainda está conhecendo o mundo (cheiros, ruídos, pessoas, etc)

Outro tipo de comportamento muito comum que você vai notar em um cachorro adolescente, é o fato de que ele será muito curioso. Afinal, ele ainda está conhecendo o mundo em que vive e precisa, desta forma, interagir com muitas situações e sentir muitos cheiros para se “alocar” o ambiente.

Saiba mais sobre o olfato canino.

Na fase de adolescência, o cachorro poderá ficar muito agitado para sair de casa, olhar pra fora, correr para a rua, interagir com outros cachorros na calçada, entre outras situações. Portanto, é importante que o tutor tenha um bom controle situacional, de forma que esta curiosidade não traga perigos ao animal.

Por exemplo, se o cachorro sentir um cheiro, ele vai resolver investigar. Se as portas, janelas ou portão estiverem abertos, o cão vai fugir. Então, tome cuidado com isso, ok?

Leia mais sobre cães curiosos.

adolescência do cachorro

Cão filhote – Foto: Freepik

O cachorro adolescente tem muita energia para gastar

Da mesma forma que a adolescência traz uma grande carga de sensações para o cachorro, ela traz também uma grande carga de energia para gastar. Uma coisa está ligada na outra, na verdade.

Para que o cão queira sair de casa para investigar um cheiro ou observar o que está acontecendo na rua, ele precisa ter estímulos muito grandes de energia. E na adolescência, ele tem.

Assim sendo, é muito importante que você, tutor, saiba como lidar com estas questões de gasto energético, de modo que o cão possa “esvaziar” toda essa energia e não acumular. Se ele acumular, vários outros problemas comportamentais podem aparecer.

Brincar e enriquecer o ambiente é uma maneira muito promissora de fazer o animal gastar energia. Entenderemos mais sobre isso ainda neste artigo – continue lendo.

Eles podem se tornar cachorros destruidores nesta fase

Este é um comportamento da fase adolescente que está muito ligado com a questão do acúmulo de energia. Ou seja, um cão que acumula energia demais, vai diluir isso tudo em alguma coisa. Logo, será comum que você note o cachorro rasgando um tênis, mordendo o sofá, mordendo os móveis, etc.

A fase “destruidora” é muito comum no período da adolescência, pois é um período que os cães ainda estão muito descontrolados. Principalmente se o tutor não agir desde cedo com algumas recomendações (como o adestramento), o cão poderá desempenhar comportamentos bem negativos em casa.

E não vai adiantar brigar, xingar, agir com palavras pejorativas ou coisa do tipo. O cão não vai entender. Na verdade, ele só vai ficar mais ansioso – pois a única pessoa que ele confia, está agindo de maneira estranha.

Cachorros machos têm a tendência de marcar território

Outro comportamento da adolescência do cachorro que pode fazer parte do dia a dia deles, é a necessidade de marcar território o tempo inteiro. Neste caso, este comportamento se adequa apenas aos machos. Afinal, eles estão em uma fase de alta produtividade hormonal e seus estímulos sexuais ficam muito agitados.

Marcar território, neste caso, acaba sendo uma boa alternativa para “mostrar quem manda”. Esta é uma necessidade bastante ruim para o animal, visto que gera ansiedade, estresse, etc.

Um cão adolescente não espera um pneu ou uma árvore para marcar território. Ele poderá fazer isso, inclusive, dentro de casa: no pé da mesa, em cima do sofá, na quina do rack, entre outros lugares.

vários filhotes

Vários filhotes – Foto: Freepik

Adolescência do cachorro – Eles desaprendem a fazer xixi no lugar certo

Você já passou por uma situação em que o seu cachorro desaprendeu a fazer xixi no lugar certo? Pois bem, se isto aconteceu, saiba que esta situação pode estar ligada a muitos fatores comportamentais. Inclusive, pode acontecer durante a fase da adolescência do cachorro.

Sim, se durante a adolescência, o cão que já sabia fazer xixi no tapete higiênico ou no banheiro, ele simplesmente pode começar a fazer xixi no sofá, no tapete da sala, em cima da cama e outros lugares.

Isso acontece porque o cachorro tem muitos estímulos ao mesmo tempo. Ele sente que precisa marcar território e que precisa dominar o ambiente. É muito mais uma reação, do que uma ação para deixar o tutor triste. Os cães nunca querem deixar o tutor triste!

As fêmeas tendem a ser mais agressivas no período do cio

Uma característica muito comum das fêmeas durante a fase de adolescência, é o fato de que elas podem ficar extremamente agressivas e ansiosas no período do cio. Ou seja, o cio delas vai ser muito conturbado, especialmente pelo alto desenvolvimento de hormônios.

Então, se você notar uma agressividade acima da média, saiba que isso pode estar amplamente relacionado com o fato de que a cadela está no cio e em fase adolescente. Cuidado ao interagir com ela, para não criar ainda mais ansiedade e estresse para o animal.

Aqui vai um artigo para entender melhor o cio da cadela: Cio da cadela: Quanto tempo dura?

Como dar mais qualidade de vida na fase de adolescência do cachorro

um filhote

Filhotinho – Foto: Freepik

A fase da adolescência do cachorro pode ser bastante pesada e difícil de lidar – tanto para o tutor, quanto para o cachorro. Afinal, já entendemos que várias questões hormonais estão relacionadas a este período e, ficar a flor da pele, é algo bastante comum.

Porém, o tutor sempre poderá promover uma melhor qualidade de vida para o cão, especialmente em situações como essa. Para te ajudar, separamos algumas dicas práticas de como manter uma relação próxima e adequada com o seu cãozinho adolescente. Veja abaixo:

  • Promova o enriquecimento ambiental para seu cão;
  • Fazer a castração o quanto antes ajuda muito;
  • Gaste a energia do seu cão com brincadeiras e passeios;
  • Faça adestramento positivo no cachorro;
  • Entenda esta fase e não humanize o seu cachorro;

A seguir, entenda detalhes de cada uma destas atitudes para proporcionar uma melhor qualidade de vida ao cão adolescente.

Promova o enriquecimento ambiental para seu cão

Uma das coisas mais importantes que os tutores podem e devem fazer, é o enriquecimento ambiental para seus cães. Este tipo de atitude ajuda o cão a ficar muito mais calmo e ajuda ele a gastar a energia em situações que são positivas pra ele – e não são negativas para o tutor.

Por exemplo, se o cachorro está roendo um tênis ou o pé da mesa, não interaja e nem brigue com ele. Apenas dê um brinquedo para que ele continue fazendo aquilo no brinquedo.

Porém, você pode promover o enriquecimento ambiental, também, antes de o cão começar a ter atitudes de roer as coisas. Espalhar brinquedos interativos e divertidos pela casa, vai ajudar a entreter o cão e ele vai gastar bem a energia da fase adolescente.

Fazer a castração o quanto antes ajuda muito

Certamente você já ouviu falar o quanto é importante castrar o cachorro, certo? Pois bem, a castração na fase de filhote ou adolescente, é ainda mais importante – pois evita que o cão sofra uma série de descontroles e oscilações hormonais que a fase adolescente promove.

Por exemplo, se você castrar o cão ainda de filhote, ele não vai ter a necessidade de marcar território, não vai querer procurar fêmeas, etc. E com a fêmea, o mesmo acontece: ao castrá-la, ela não entrará no cio e não terá todas as oscilações que esse período traz. Inclusive, ela não ficará agressiva.

Castrar o cachorro ainda cedo, é uma das melhores formas de evitar maiores oscilações da adolescência.

filhotinhos

Vários cães filhotes – Foto: Freepik

Gaste a energia do seu cão com brincadeiras e passeios

Outra forma de gastar a energia do cachorro durante a fase da adolescência, é com passeios e brincadeiras. Eles são fundamentais em todas as fases da vida do cachorro. Porém, especialmente na fase da adolescência, que é quando os hormônios estão a flor da pele e precisam ter um gasto energético maior.

Durante os passeios, cuidado: um cão adolescente não castrado pode receber muitos estímulos negativos do lado de fora de casa. Portanto, faça a socialização do cão aos poucos e, de preferência, faça isso com ele já castrado.

Adolescência do cachorro – Faça adestramento positivo no cachorro

O adestramento positivo é uma das melhores alternativas para treinar e ensinar bons modos ao seu cachorro. Afinal, com esse tipo de prática, o cachorro não sofre, não fica estressado e nem ansioso. Ao invés de brigar, o tutor tira a recompensa quando há um mau comportamento. E quando o cãozinho acerta, ele é recompensado.

Reforçar positivamente uma atitude do cachorro é muito, mas muito importante para que ele possa entender o que é certo e o que é errado. Entenda mais sobre o assunto neste artigo aqui: Reforço positivo.

Entenda esta fase e não humanize o seu cachorro

E por fim, é fundamental que o tutor entenda, aceite e conheça a fase de adolescente em seu cachorro. Sem isso, não será possível reconhecer comportamentos e demais situações que podem ser melhoradas.

Só que, ao mesmo tempo, é importante tomar cuidado para não humanizar o animal. Afinal, a palavra “adolescência” está muito ligada a nós, humanos. E isto pode confundir os tutores. Nós já fizemos um artigo sobre o assunto, veja: Humanização do cão – Exagero ou realidade?

Quanto tempo dura a adolescência canina?

Depende. Em média, pode durar até um ano. Porém, se o tutor não cuidar e não tomar as devidas providências para melhorar o comportamento do cão, a adolescência pode ser pra sempre. Afinal, o cão poderá aprender coisas erradas e condicioná-las como o certo, por toda a sua vida.

Cuide do seu dog!